Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Demitido, PC diz que gostou do Cruzeiro

Demitido pela diretoria do Cruzeiro, o técnico Paulo César Gusmão queria se despedir com uma vitória. E conseguiu. O time mineiro, mesmo vivendo um momento tumultuado, envolvendo a saída do treinador e a transferência de Alex, seu principal jogador, bateu o Palmeiras por 2 a 1, neste domingo, no Mineirão, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado, como deveria ser, agradou o ex-treinador da Raposa. Estranhamente, segundo o goleiro Marcos, a derrota também "deixou satisfeito" o elenco do Verdão.Nitidamente magoado, por causa do episódio envolvendo a sua demissão - o ex-treinador se sentiu traído pela diretoria do Cruzeiro que estaria negociando com Émerson Leão, recém-saído do Santos, com ele ainda no comando da Raposa -, Gusmão saiu satisfeito com a vitória sobre o Palmeiras. "Saio de cabeça erguida. O time teve uma vitória maravilhosa. No final da história, fica esse grande elenco para a chegada de um novo treinador", resumiu-se Gusmão, que chorou muito nos vestiários do Mineirão.Da mesma forma que Gusmão gostou do resultado, o goleiro Marcos afirmou que os jogadores do Palmeiras também "gostaram" da derrota diante do Cruzeiro. "Infelizmente, o time gostou do resultado de 2 a 1 para o Cruzeiro e parou de jogar. Parou de criar chances para chegar ao empate. Assim fica complicado, pois dependendo dos outros resultados da rodada também iremos ficar numa posição complicada na tabela", explicou o goleiro, que lamentou o lance do gol de Alex. "O Cruzeiro tem o Alex e ele foi mais uma vez decisivo na partida, num lance de desatenção", completou.O volante Claudecir reclamou da falta de marcação do meio-campo do Palmeiras que, segundo ele, possibilitou a armação da maior parte das jogadas do adversário. "O jogo foi equilibrado. Mas deixamos de marcar no meio-campo e tomamos um gol numa infelicidade da nossa zaga.Sabíamos que se deixássemos o Alex sozinho ele poderia decidir e foi isso que aconteceu. Ele saiu sozinho e fez um belo gol", disse.Sem marcar há quatro partidas, o atacante Vágner Love também responsabilizou o meio-campo pela derrota. Além de se preocupar com a falta de marcação, o atacante reclamou da falta de oportunidades. "A bola tem chegado pouco. Quando aparecem as oportunidades, procuramos aproveitar e ajudar a equipe. Mas infelizmente, estamos sendo bem marcados e nosso meio-campo teve pouco espaço para criar nas últimas partidas", analisou o artilheiro.O responsável pela vitória da Raposa não se empolgou muito com o resultado. Autor do segundo e decisivo gol do time mineiro, após jogada individual, o armador Alex, que está chateado por ter sido chamado de "pipoqueiro" e estuda proposta para deixar o clube, não comemorou com a torcida. "Ouvi muita coisa que me deixou chateado. Fui chamado até de pipoqueiro. Mas não sou máquina. Felizmente, vencemos e mostramos que temos brio", rebateu Alex, sem citar nomes. "Não devo nada a ninguém, muito menos ao Cruzeiro. Pelo contrário, eles que me devem", disparou.Diante das declarações do jogador, o presidente do Cruzeiro, Alvimar de Oliveira Costa, tentou amenizar os ânimos. "O Cruzeiro deve sim a premiação integral do Brasileiro aos jogadores. Mas o pagamento foi parcelado e está em dia", disse Alvimar, que explicou a demissão de Gusmão. "Fui eu quem mais apostou no Gusmão, quando Luxemburgo deixou o clube. Mas depois de alguns resultados ruins, optamos pela saída do treinador. Agora vamos tentar acertar com o Leão", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.