Cristiane Matos / Reuters
Cristiane Matos / Reuters

Demitido, Rogério Micale agradece ao Paraná por oportunidade de trabalhar no clube

No Brasileirão, técnico dirigiu a equipe em 18 partidas, das quais venceu três, empatou cinco e perdeu 10

Estadão Conteúdo

15 Agosto 2018 | 10h38

O técnico Rogério Micale se manifestou nesta quarta-feira após o anúncio de sua saída do cargo feito pelo Paraná, na noite do dia anterior. O treinador publicou em uma rede social uma foto em que ele aparece dando instruções para jogadores do time em uma lousa e escreveu um texto de despedida na legenda.

"Ressalto meus mais sinceros agradecimentos aos profissionais do Paraná Clube. À diretoria, a confiança e a convicção para manter um projeto arrojado. Aos funcionários, com quem dividi com muita alegria minha rotina no último semestre, e a cada apaixonado torcedor, que, sempre presente, fez - e faz - a diferença na busca pelo maior objetivo, que é a permanência na Série A", escreveu o técnico em trecho do post no Instagram.

"Faço questão de exaltar os jogadores, que até o último momento lutaram pela minha permanência no comando da equipe. Sempre terão meu respeito e a minha torcida, por onde quer que passem", prosseguiu Rogério Micale. À frente da equipe paranaense, o treinador teve quase 39% de aproveitamento dos pontos disputados, em 24 jogos. No Campeonato Brasileirão foram 18 partidas, das quais venceu três, empatou cinco e perdeu 10, números que deixam o Paraná na lanterna do torneio.

"Apesar de todo o envolvimento, os resultados não aconteceram no tempo esperado pela direção e, como nosso futebol urge por vitórias, foi feita a opção pelo meu desligamento. O presidente foi muito honesto comigo, agiu de forma transparente e explicou os motivos da decisão", comentou Rogério Micale, que se declarou um torcedor do clube depois da experiência.

"A partir de agora, acompanharei de longe, na torcida para que o Paraná Clube mantenha a escrita de sua bela história, desta vez, com a tão sonhada permanência na elite do futebol brasileiro", concluiu o técnico campeão olímpico com a seleção brasileira, no Rio de Janeiro, em 2016.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.