Dengue ataca sete no Botafogo-RP

O Botafogo de Ribeirão Preto continua fazendo uma pífia campanha na Série A2 do Campeonato Paulista, com risco de rebaixamento para a divisão inferior. Para atrapalhar ainda mais, o clube continua enfrentando a dengue em seu estádio. A doença, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, já derrubou vários jogadores, um funcionário e o massagista. Ao todo, são sete casos de dengue. Os primeiros casos tinham debilitado o goleiro Marcelo e o lateral-esquerdo Carlos Eduardo, ambos do time sub-20, além de um funcionário do clube. Os outros quatro casos atingiram o massagista Marcelo Sebinho, os zagueiros Ademir e Gustavo Má e o meia-atacante Edgard. O auxiliar-técnico Antônio Novo Júnior continua sendo um dos casos suspeitos, pois o resultado de seu exame ainda não ficou pronto. Outros casos ainda podem ser confirmados nesta semana no clube, já que três jogadores (dois juvenis e um do time júnior) tiveram os mesmos sintomas da dengue e foram submetidos a exames clínicos e aguardam os resultados laboratoriais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.