Ciro Campos/Estadão
Ciro Campos/Estadão

Denilson relembra gol no Palmeiras e avisa: 'Vamos nos impor'

Volante vai completar 200 jogos pelo São Paulo nesta quarta-feira

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

24 Março 2015 | 12h38

Enfrentar o Palmeiras traz ótimas recordações para o volante Denilson e o clássico desta quarta-feira, pelo Campeonato Paulista, será ainda mais especial para ele. O atleta, que vai completar 200 jogos pelo São Paulo contra o mesmo adversário em que marcou o único gol pelo tricolor, avisou que o time vai para cima do rival, apesar de atuar como visitante, no Allianz Parque.

"Estamos preparados para o jogo. Vamos nos impor e buscar a vitória", disse nesta terça-feira. O volante relembrou que, dos 199 jogos que fez pelo São Paulo, um dos mais especiais foi contra o Palmeiras, em outubro de 2012. Naquela partida do Brasileirão, Denilson aproveitou a sobra de um escanteio e finalizou de primeira para marcar o seu único gol pelo clube. 

"Talvez para os torcedores foi apenas um golaço, mas para mim foi um gol de placa. Sempre sonhei em fazer um gol pelo São Paulo no Morumbi e meu sonho era fazer um gol pela minha mãe, que se foi quando eu tinha 11 anos", declarou.

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

O gol naquela tarde foi o segundo da vitória por 3 a 0 e complicou a situação do rival, que naquela época lutava contra o rebaixamento. Denilson relembra com detalhes do lance do gol, mas ressaltou que no atual momento exerce uma função mais defensiva e de marcação no São Paulo. O volante explicou que ao lado de Hudson, vai estar atento aos avanços de Robinho e vigiar a velocidade de Dudu para que o time tricolor não seja ameaçado.

Sem vencer rivais em 2015, o São Paulo encara o Palmeiras precavido para manter a boa sequência de vitórias e evitar que um possível resultado negativo atrapalhe na sequência da Copa Libertadores. "É importante para o nosso moral para pensar no jogo de semana que vem (contra o San Lorenzo). Pode ajudar muita coisa lá na frente", destacou Denilson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.