Dentinho sabia: uma hora a defesa do Rio Claro iria falhar

Atacante do Corinthians foi alertado por Mano Menezes durante o jogo de domingo e aproveitou a chance

Tercio David, estadao.com.br

23 de março de 2008 | 19h03

A zaga do lanterna Rio Claro se mostrou uma barreira quase intransponível para o Corinthians neste domingo. Mas, como quase quem não queira nada, Dentinho soube aproveitar uma bobeada de Dão - que perdeu o tempo da bola depois de um chutão de um defensor corintiano - e deu a vitória ao time do Parque São Jorge por 1 a 0.   Veja também:  Corinthians vence o Rio Claro e segue no G-4   "O Mano [Menezes] falou que era para eu ficar mais ligado no jogo que uma hora a bola ia sobrar. Apesar da zaga deles ser muito boa, uma hora eles iriam errar. Foi o que aconteceu, e aí tive calma para fazer", comentou Dentinho, ainda no gramado do Morumbi.   Dentinho começou jogando como meia, mas tem atuado no Corinthians como atacante. Com isto, os gols apareceram e o jogador já soma nove na temporada, é o artilheiro do time em 2008. "O professor sempre me deu a opção de fazer a movimentação que eu quisesse em campo para poder jogar tanto no meio como no ataque. Posso também cair por qualquer lado do campo e isso acaba confundido a marcação e abrindo espaços", analisou.   O desempenho de Dentinho, tanto na partida contra o Rio Claro, quando nas outras partidas do Corinthians têm encantado quem joga do outro lado do gramado, o goleiro Felipe. "Mesmo quando o time não está num dia bom ele tem feito os gols. Gostaria de ter mais jogadores assim no time, que mesmo em dia ruim faz o seu", disse o camisa 1. "Espero que a boa fase dele continue tanto no Paulista, quanto na Copa do Brasil e no Brasileiro."

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansPaulistão A-1Dentinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.