Reprodução/ SporTV
Reprodução/ SporTV

Denúncia de racismo marca empate entre Criciúma e Ponte Preta pela Série B

Da Silva registrará um boletim de ocorrência após ser alvo de palavras racistas por parte de torcedores da equipe catarinense

Redação, Estadão Conteúdo

15 de julho de 2022 | 22h26

Com gol de Lohan aos 45 minutos do segundo tempo, o Criciúma buscou o empate por 1 a 1 com a Ponte Preta na noite desta sexta-feira, no estádio Heriberto Hülse, pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Lucca, artilheiro da competição, fez pela equipe campineira. O jogo foi marcado por uma denúncia de racismo por parte dos jogadores da equipe paulista contra os torcedores do time catarinense, que teriam ofendido o atacante Da Silva. O caso estão sob investigação, mas ninguém foi identificado.

"O atacante pontepretano Da Silva irá registrar Boletim de Ocorrência em virtude de ofensas racistas dirigidas a ele por torcedores do Criciúma - que também cuspiram, jogaram objetos e bebida em cima dos atletas pontepretanos que faziam aquecimento. Primeira democracia racial do futebol brasileiro, com negros dentro e fora de campo desde a fundação em 1900, a Ponte Preta lamenta o ocorrido, condena veementemente qualquer tipo de racismo e dará apoio irrestrito ao jogador. ", informou a Ponte Preta por meio de suas redes sociais.

Com o resultado, o Criciúma chegou aos 24 pontos, ainda sonhando em se aproximar do G-4. Já a Ponte Preta ficou com 19, ainda fora da zona de rebaixamento. O time campineiro vem reagindo dentro da competição.

O Criciúma apostava na força de sua torcida para amassar a Ponte Preta nos minutos iniciais do duelo, mas esqueceu de combinar com seu adversário, que abriu o placar logo aos três minutos. Após cobrança de escanteio, a bola foi desviada no primeiro pau e caiu na cabeça de Lucca, que só teve o trabalho de empurrar às redes, fazendo o seu nono gol na competição.

A partir daí a torcida começou a jogar contra o Criciúma. A impaciência era clara, com vaias e irritação com a cera da equipe campineira. Alguns jogadores da Ponte Preta acusaram os torcedores de atos racistas, inclusive foram flagradas pessoas cuspindo e atirando copos em direção dos atletas.

A Ponte Preta recuou após abrir o placar, mas chegava ao ataque com mais facilidade do que o Criciúma. Lucca chegou a marcar de cobertura, mas o árbitro pegou impedimento e anulou o lance. Do lado carvoeiro, Marquinhos Gabriel era o jogador mais lúcido, mas o time fez muito pouco para impedir a derrota parcial.


No segundo tempo, o Criciúma enfim conseguiu pressionar a Ponte Preta. Marquinhos Gabriel arriscou e mandou rente à trave. Na sequência, Caio Dantas recebeu livre na pequena área e cabeceou para fora, desperdiçando a melhor oportunidade do time catarinense de empatar.


Sem Lucca, que foi substituído no intervalo por causa de dores na virilha, a Ponte não teve poder ofensivo e assustou no segundo tempo uma única vez. Léo Naldi recebeu de Formiga e viu Gustavo se esticar todo para salvar. Fora isso, só se defendeu e acabou sendo castigada.


O jogo parecia controlado, mas o Criciúma resolveu surpreender no final. Aos 45 minutos, Fellipe Mateus soltou o pé de fora da área, Caíque França fez grande defesa, mas Lohan pegou a sobra para marcar o seu primeiro gol pelos mandantes. No fim, Rodrigo ainda assustou, porém, o empate estava decretado.


O Criciúma volta a campo contra o Tombense, na terça-feira, às 19h, no estádio Soares de Azevedo, em Muriaé (MG). Na quarta-feira, às 19h, a Ponte Preta recebe o Náutico, no Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).


FICHA TÉCNICA


CRICIÚMA 1 X 1 PONTE PRETA


CRICIÚMA - Gustavo; Cristovam (Thiago Alagoano), Rodrigo, Kadu (Zé Marcos) e Marcelo Hermes (Hélder); Rômulo, Arilson, Lucas Xavier (Alexandre Tam), Marquinhos Gabriel e Fellipe Mateus; Caio Dantas (Lohan). Técnico: Cláudio Tencati.


PONTE PRETA - Caíque França; Douglas Mendes, Fábio Sanches e Artur; Norberto (Igor Formiga), Felipe Amaral (Luiz Felipe), Léo Naldi, Wallisson (Wesley) e Jean Carlos (Victor Luiz); Nicolas e Lucca (Danilo Gomes). Técnico: Hélio dos Anjos.


GOLS - Lucca, aos três minutos do primeiro tempo; Lohan, aos 45 do segundo.


ÁRBITRO - Caio Max Augusto Vieira (RN).


CARTÕES AMARELOS - Arilson, Cristovam, Kadu, Lohan e Marquinhos Gabriel (Criciúma); Douglas Mendes e Fábio Sanches (Ponte Preta).


RENDA - R$ 215.660,00.


PÚBLICO - 11.004 torcedores.


LOCAL - Heriberto Hülse, em Criciúma (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.