Denúncia faz CBF trocar árbitro de Goiás x São Paulo

Confederação afirma que ficou sabendo de possível manipulação e substitui Wagner Tardelli por Jaílson Freitas

Redação,

06 de dezembro de 2008 | 17h45

Uma tentativa de manipulação de resultados via suborno fez a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) trocar neste sábado o árbitro Wagner Tardelli (SC) por Jaílson Macedo Freitas (BA) para o decisivo jogo entre São Paulo e Goiás, às 17 horas, no Estádio Bezerrão, no Gama (DF) - que terá acompanhamento online do estadao.com.br e da rádio Eldorado/ESPN neste domingo.Veja também:São Paulo e Grêmio cobram explicações da CBF sobre árbitroTardelli diz ter sido o maior prejudicado com denúnciaInquérito no STJD pode investigar denúncia de manipulaçãoPossível manipulação não é inédita no futebol brasileiroMuricy diz ter sido pego de surpresa com troca de árbitroÚltimo treino do São Paulo é rápido e quase descontraído Vote: Quem será campeão: São Paulo ou Grêmio? Simule os resultados da rodada final da Série A Brasileirão Série A - Classificação Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoSegundo a CBF, a determinação para a troca da arbitragem foi feita pelo presidente Ricardo Teixeira. Com isso, o presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa, realizou um novo sorteio para definir o árbitro do confronto, em que o clube do Morumbi precisa apenas de um empate para se sagrar campeão brasileiro pela sexta vez em sua história. Em entrevista concedida ao site oficial da CBF, Tardelli afirmou ter concordado com a decisão. "Estou preparado e em condições de apitar o jogo. Mas em função desses acontecimentos, que tenho certeza de que o presidente Ricardo Teixeira vai apurar até o fim, a CBF fez bem em realizar um novo sorteio. Além do que, eu sou o primeiro interessado em que tudo seja devidamente apurado", declarou.Ricardo Teixeira saberia o nome da pessoa que tentou corromper a arbitragem, mas só pretende fazer um pronunciamento sobre a possível manipulação na próxima segunda-feira, após o encerramento do Brasileirão. AUXILIARES NÃO MUDAMJaílson Macedo Freitas, que neste fim de semana estava escalado para apitar Conceição do Coité x Itagibá, pelo Campeonato Intermunicipal da Bahia, foi escolhido em sorteio contra Djalma Beltrami (RJ). Não houve, no entanto, mudança nos dois assistentes de arbitragem que irão trabalhar neste domingo no Bezerrão: Alessandro Rocha Matos (BA) e Milton Otaviano dos Santos (RN).Veja na íntegra a nota divulgada pela CBF sobre o caso:A CBF recebeu neste sábado pela manhã uma denúncia de que estava sendo planejada uma tentativa de manipulação do resultado da partida São Paulo x Goiás deste domingo, 7 de dezembro, no Estádio Bezerrão, decisiva do Campeonato Brasileiro de 2008. Em conseqüência, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, determinou ao presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa, que tomasse as providências cabíveis, entre elas a de realizar um novo sorteio para a partida em questão, mesmo reconhecendo a lisura e o caráter do árbitro Wagner Tardelli, que em 20 anos de atividade sempre demonstrou comportamento e conduta dos mais corretos. Nesse sentido, o presidente da CBF reitera a sua mais absoluta confiança no trabalho do árbitro Wagner Tardelli, acrescentando para tanto que a determinação de um novo sorteio tem o objetivo de preservar o próprio árbitro e garantir ainda a transparência e o mérito do resultado em campo do jogo Goiás x São Paulo.Tomada a primeira decisão, o presidente da CBF determinou ao seu Departamento Jurídico que, já na segunda-feira, providencie as medidas legais cabíveis, em todas as instâncias, para que sejam apurados os fatos e identificados os responsáveis por essa pretensa tentativa de manipulação da partida.O presidente Ricardo Teixeira faz questão ainda de deixar claro que a CBF irá às últimas conseqüências para que os fatos sejam esclarecidos e apurados em sua totalidade.O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, disse que a determinação do presidente Ricardo Teixeira tem como objetivo garantir a credibilidade de um Campeonato Brasileiro marcado pelo sucesso e igualmente preservar a figura do árbitro.Wagner Tardelli também achou correta a medida tomada pela CBF, feita com o propósito de garantir a respeitabilidade que conseguiu em 20 anos de arbitragem.- Estou preparado e em condições de apitar o jogo. Mas em função desses acontecimentos, que tenho certeza de que o presidente Ricardo Teixeira vai apurar até o fim, a CBF fez bem em realizar um novo sorteio. Além do que, eu sou o primeiro interessado em que tudo seja devidamente apurado.(Atualizado às 19h45 para acréscimo de informações) 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.