Deola defende goleiros do Palmeiras e busca confiança

Deola defende goleiros do Palmeiras e busca confiança

Arqueiro exalta vitória e acredita: "Os ventos vão soprar ao nosso favor agora". Fernando Prass deve voltar em um prazo de 10 dias

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

26 Setembro 2014 | 08h45

Depois de jogos seguidos com falhas de seus goleiros e trocas para ver quem seria o titular, o Palmeiras voltou a ver uma boa partida de um jogador da posição nesta quinta-feira, quando o time bateu o Vitória por 2 a 0, no Pacaembu, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após a disputa, Deola, o escolhido de Dorival Junior, fez questão de defender os colegas da posição e disse ainda que a sua atuação ajuda a preservar a imagem dos goleiros do elenco.

"Sabemos da qualidade que todos os goleiros têm aqui no Palmeiras, caso contrário, não estariam em uma equipe grande. Estamos lutando para recuperar a imagem não só dos goleiros, mas da equipe inteira", afirmou. Deola contou que as sucessivas falhas dele e dos colegas de posição Bruno e Fábio estavam abalando a credibilidade com a torcida. "O goleiro é um cargo de confiança e todos têm de passar tranquilidade para ele. É muito difícil você entrar em campo e sua torcida te olhar com outros olhos."

Desde a lesão do titular Fernando Prass a vaga de goleiro tem dono incerto no Palmeiras. Três jogadores já foram testados na posição e Deola foi o último a ganhar chance, voltando à vaga de titular depois de dois anos. Prass está em fase final de cicatrização de uma cirurgia feita para se recuperar da fratura no cotovelo direito sofrida em maio e deve retornar à equipe dentro de dez dias.

Para Deola, o resultado positivo contra o Vitória significa a chegada de uma fase mais positiva para o Palmeiras. "Os ventos vão soprar ao nosso favor agora. Antes do jogo, tivemos a hombridade de olhar um na cara do outro e cobrar a vitória de qualquer jeito", afirmou. O time vinha de três jogos seguidos sem vencer e em que a defesa foi vazada 11 vezes. O próximo compromisso do Palmeiras é contra o Figueirense, fora de casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.