Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Deola volta ao gol do Palmeiras depois de mais de dois anos

Jogador defendeu o clube pela última vez em julho de 2012, quando a equipe também estava nas últimas posições do Brasileirão

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

17 de setembro de 2014 | 07h00

Aos 31 anos o goleiro Deola ganha uma nova chance como titular do Palmeiras para o jogo contra o Flamengo, nesta quarta-feira, pelo Brasileirão. Revelado nas categorias de base e reserva do ídolo Marcos por muito tempo, o jogador chegou a perder espaço no clube, foi emprestado, ficou dois anos fora e agora retorna à posição como uma aposta para resolver o problema.

As atuações inseguras de Fábio nos últimos jogos fizeram o técnico Dorival Junior a mudar de ideia. Deola não joga pelo Palmeiras desde julho de 2012 e curiosamente retorna à vaga de titular com o time em situação semelhante. A presença nas últimas posições na tabela também era o cenário na ocasião.

A última partida do goleiro foi a derrota para a Ponte Preta pelo Brasileirão de 2012. O técnico na época, Luiz Felipe Scolari, escalou somente os reservas para preservar o time, que quatro dias depois disputou a decisão da Copa do Brasil, contra o Coritiba. Na partida, em Campinas, a equipe da casa ganhou por 1 a 0 em um gol de falta de Ricardinho com falha de Deola.


Semanas depois do jogo, o goleiro chegou por empréstimo ao Vitória. No clube baiano, conseguiu o acesso à Série A ainda em 2012 e no ano seguinte foi campeão estadual, mas teve a temporada atrapalhada por uma lesão. Em 2014, foi emprestado ao Atlético Sorocaba para a disputa do Campeonato Paulista. O clube fez a segunda pior campanha e foi rebaixado.

Ao fim do Estadual, Deola retornou ao Palmeiras e precisou tratar de um problema na coluna. Uma série de coincidências o ajudou a retomar o posto de titular para o jogo desta quarta-feira. O titular Fernando Prass fraturou o cotovelo direito e os dois reservas Bruno e Fábio falharam em jogos do time.

"Todos sabemos que o Fábio é um excelente goleiro. Infelizmente é uma posição em que o cara salva o time várias vezes, mas não se pode falhar. Ele tem a confiança de toda a equipe e também da comissão técnica", comentou o lateral Victor Luís.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasDeolaBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.