Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Depois da bronca de Muricy, Boschilia sofre com piadas dos companheiros

Jovem atacante virou motivo de piada depois da bronca que recebeu do treinador no clássico contra o Corinthians

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2014 | 16h58

SÃO PAULO - A bronca pública do técnico Muricy Ramalho no clássico contra o Corinthians fez com que o atacante Boschilia se tornasse alvo das piadas dos companheiros ao longo da semana. Nesta quinta-feira, o volante Souza revelou que o jogador formado nas categorias de base ficou marcado pelo episódio, mas de uma maneira leve e descontraída.  "A gente brincou bastante como ele em relação ao que houve. A gente conhece o Muricy. A gente zoou bastante, ele sorriu, brincou, não ficou sentido. Pelo contrário, creio que não só ele como todos nós aprendemos com tudo o que acontece. É para tirar proveito", disse Souza, em entrevista coletiva.

Nesta quinta-feira, Boschilia não treinou por causa de uma amigdalite. Nos dias anteriores, recebeu atenção especial de Muricy com rápidas conversas particulares. Além disso, ensaiou finalizações na terça-feira após o treino coletivo. Nesta sexta-feira, deverá ser relacionado para a partida contra o Flamengo, domingo, no Maracanã, pelo Brasileirão.

Após o clássico contra o Corinthians, o treinador são-paulino entrou no gramado da Arena Barueri para cobrar o jogador por um erro de posicionamento que resultou no gol do Corinthians - o gol terminou empatado por 1 a 1. Foi o meia Ganso que separou comandante e comandado no campo. "Aqui não é juvenil, não é amador, é profissional! Nós tomamos gol por causa dessa função (cobrir a lateral). Se ele entra ali, ele tem de cumprir isso. Aqui não é Cotia, não. Ele não está em Cotia! O negócio aqui é grande. Não pode entrar tão desligado. A bola está lá e ele está em cima do Pabón fazendo o quê? Os meninos que saem de lá precisam estar mais concentrados, não pode entrar mais ou menos. Tem de ser ligado", esbravejou Muricy na entrevista após o clássico.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.