Matt Dunham/AP
Matt Dunham/AP

Depois de acertar com Balbuena, West Ham se reforça com o meia Wilshere

Meia que torcia para o clube quando criança foi revelado pelo Arsenal e assinou contrato por três anos

Estadão Conteúdo

09 Julho 2018 | 11h58

Depois de uma campanha para esquecer em 2017/2018, na qual chegou a flertar com o rebaixamento no Campeonato Inglês, o West Ham está indo ao mercado para reforçar o elenco. Nesta segunda-feira, o clube londrino anunciou a contratação do meia Jack Wilshere, de 26 anos, que assinou vínculo por três temporadas.

+ Emre Can chega na Juventus e diz: 'Seria grandioso jogar com Cristiano Ronaldo'

+ Buffon celebra 'novo desafio' no PSG e afirma: 'Liga dos Campeões não é obsessão'

+ Destaque da Costa Rica anuncia que está perto de acertar com o Santos

"É uma sensação boa, especial. Muitas pessoas sabem que eu tinha uma relação especial com este clube quando era criança. As pessoas viram uma foto minha com a camisa do West Ham e tenho boas memórias da infância torcendo pra o clube, no estádio. É bom, e minha família e amigos também são torcedores do West Ham, então todos estão empolgados", declarou ao site do clube.

Curiosamente, porém, Wilshere foi formado nas divisões de base de um grande rival do West Ham, o Arsenal. Até por isso, a foto citada pelo jogador causou polêmica quando foi descoberta, em 2013, uma vez que ele atuava pelo Arsenal na época. De lá, foi para o Bournemouth, onde jogou por empréstimo por um ano.

Se Wilshere foi confirmado, o West Ham deve anunciar nos próximos dias um outro reforço. O zagueiro paraguaio Fabián Balbuena já foi liberado pelo Corinthians para realizar exames e assinar contrato com o clube londrino, com quem chegou a acordo verbal.

De acordo com a imprensa europeia, o West Ham ainda estaria próximo do acerto com outro jogador bastante conhecido do torcedor brasileiro: o meia Felipe Anderson, ex-Santos e que atua na Lazio atualmente. De acordo com veículos ingleses, o clube estaria disposto a tornar o meia o atleta mais caro de sua história, pagando 38 milhões de libras por ele.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.