Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Depois de Gabriel, Maycon, do Corinthians, e São Paulo são denunciados pelo STJD

Confusão no clássico realizado no último domingo pode causar punição para dois corintianos e para o time tricolor

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2017 | 19h31

O volante Gabriel não será o único julgado pelas confusões no clássico entre São Paulo e Corinthians, realizado no último domingo. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva denunciou também o volante Maycon e a equipe do São Paulo. O julgamento será realizado na próxima segunda-feira, às 13h, na sede do STJD, no Rio de Janeiro.

+ No Corinthians, Maycon lembra apedrejamento e ‘galinha’ para defender Gabriel

Maycon foi denunciado no artigo 250 (I — impedir de qualquer forma, em contrariedade às regras de disputa do jogo, uma oportunidade clara de gol, pontuação ou equivalente; II — empurrar acintosamente o companheiro ou adversário, fora da disputa da jogada). A jogada se refere a um pisão no braço do volante Petros. A suspensão pode ser de uma a três partidas.

O curioso é que na manhã desta quarta-feira, Maycon chegou a criticar o STJD por ter denunciado Gabriel, mas não ter feito o mesmo com o zagueiro Maicon, que no início do ano, imitou uma galinha após marcar um gol no Corinthians, durante o Campeonato Paulista, e também reclamou do ataque ao ônibus que levou a delegação corintiana para o Morumbi, no último domingo, feito pela torcida tricolor. Na confusão, um vidro ficou trincado após ser atingido por uma pedra.

Já o São Paulo foi denunciado no artigo 206 (atraso no início da partida) e a pena é financeira. O árbitro Wagner do Nascimento Magalhães colocou na súmula que “devido ao atendimento de jogadores supostamente lesionados, substituições e perda tempo. informo que o clube mandante são paulo futebol clube, retornou para o segundo tempo da partida com 2 minutos de atraso”, escreveu o árbitro.

+ Corinthians vende 15% de Malcom e recebe R$ 16 milhões do Bordeaux

Anteriormente, o volante Gabriel foi enquadrado no artigo 258-A por ter feito um gesto obsceno em direção a torcida do São Paulo. A punição ao jogador pode ser a suspensão de uma a dez partidas.

Como o julgamento só ocorrerá na semana que vem, Gabriel e Maycon podem atuar normalmente na partida contra o Cruzeiro, domingo, ás 16h, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.