Charles Platiau/Reuters
Charles Platiau/Reuters

Depois de Thiago Silva, outro jogador do PSG tem a casa roubada, diz jornal

Residência de Eric Maxim Choupo-Moting foi invadida na noite da última segunda-feira; prejuízo seria de R$ 2,6 milhões

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2018 | 10h55

O zagueiro Thiago Silva não foi o único que sofreu com a falta de segurança em Paris, capital da França. De acordo com a imprensa local, mais um jogador do Paris Saint-Germain, equipe do atleta brasileiro, também teve a casa roubada durante o final deste ano.

O jornal Le Parisien informou que o atacante Eric Choupo-Moting, reforço da equipe de Neymar e cia. para a atual temporada, teve sua residência invadida na noite da última segunda-feira, véspera de Natal. A publicação afirma, ainda, que o prejuízo do jogador camaronês estaria avaliado em pelo menos 600 mil euros (R$ 2,6 milhões, na cotação atual).

O roubo ocorre dois dias após a casa de Thiago Silva também ter sido assaltada. No último sábado, o brasileiro estava atuando pelo PSG no Campeonato Francês quando foi roubado. A casa, no entanto, estava vazia - sua família já havia voltado para o Brasil para as festas de fim de ano.

Choupo-Moting, por sua vez, sofreu o segundo assalto em menos de um mês. No dia 28 de novembro, ele entrou no segundo tempo da partida contra o Liverpool, válida pela Liga dos Campeões, e, ao chegar em casa, descobriu a invasão.

O Campeonato Francês está em pausa pelas festas de final de ano. A última rodada, a 19ª da tabela, foi disputada no último final de semana. Os jogos retornam no dia 12 de janeiro pelo torneio nacional.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.