Charles Platiau/Reuters
Charles Platiau/Reuters

Depois de Thiago Silva, outro jogador do PSG tem a casa roubada, diz jornal

Residência de Eric Maxim Choupo-Moting foi invadida na noite da última segunda-feira; prejuízo seria de R$ 2,6 milhões

Redação, O Estado de S.Paulo

26 Dezembro 2018 | 10h55

O zagueiro Thiago Silva não foi o único que sofreu com a falta de segurança em Paris, capital da França. De acordo com a imprensa local, mais um jogador do Paris Saint-Germain, equipe do atleta brasileiro, também teve a casa roubada durante o final deste ano.

O jornal Le Parisien informou que o atacante Eric Choupo-Moting, reforço da equipe de Neymar e cia. para a atual temporada, teve sua residência invadida na noite da última segunda-feira, véspera de Natal. A publicação afirma, ainda, que o prejuízo do jogador camaronês estaria avaliado em pelo menos 600 mil euros (R$ 2,6 milhões, na cotação atual).

O roubo ocorre dois dias após a casa de Thiago Silva também ter sido assaltada. No último sábado, o brasileiro estava atuando pelo PSG no Campeonato Francês quando foi roubado. A casa, no entanto, estava vazia - sua família já havia voltado para o Brasil para as festas de fim de ano.

Choupo-Moting, por sua vez, sofreu o segundo assalto em menos de um mês. No dia 28 de novembro, ele entrou no segundo tempo da partida contra o Liverpool, válida pela Liga dos Campeões, e, ao chegar em casa, descobriu a invasão.

O Campeonato Francês está em pausa pelas festas de final de ano. A última rodada, a 19ª da tabela, foi disputada no último final de semana. Os jogos retornam no dia 12 de janeiro pelo torneio nacional.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.