Jorge Abrego/EFE
Jorge Abrego/EFE

Deportivo Cuenca avança e pode ser rival do Fluminense na Sul-Americana

Time equatoriano avançou de fase ao superar o Jorge Wilstermann na disputa de pênaltis, após empate por 2 a 2

Estadão Conteúdo

31 de julho de 2018 | 23h20

O Fluminense ainda nem entrou em campo pela segunda fase da Copa Sul-Americana, mas já conhece o seu potencial adversário nas oitavas de final. Nesta terça-feira, o Deportivo Cuenca avançou de fase ao superar o Jorge Wilstermann na disputa de pênaltis, após empate por 2 a 2.

+ Júnior Dutra fica fora de treino e é dúvida no Fluminense contra o Defensor

O placar de 2 a 2 já havia acontecido no duelo de ida, em Cuenca, onde o time equatoriano chegou a estar vencendo por 2 a 0, mas acabou cedendo a igualdade. Já nesta terça, o Deportivo Cuenca abriu vantagem logo aos três minutos, com o gol de Edison Preciado Bravo. Mas Gilbert Alvarez igualou o placar aos 15.

Na etapa final, o Jorge Wilstermann conseguiu a virada com gol de Fernando Saucedo, aos dez, mas cedeu a igualdade aos 35 minutos, quando foi vazado por Jacson Pita. E isso levou a definição do confronto para os pênaltis, quando o time equatoriano se deu melhor por 6 a 5.

O Deportivo Cuenca havia passado pelo Sportivo Luqueño na primeira fase da Sul-Americana. E o seu adversário nas oitavas de final sairá do duelo entre Fluminense e Defensor. O primeiro confronto será na quinta-feira, no Maracanã. No dia 16, os times vão duelar em Montevidéu.

O Fluminense se classificou à Sul-Americana ao ser o 14º colocado no Campeonato Brasileiro de 2017. Já na primeira fase do torneio, o time eliminou o boliviano Nacional Potosí.

Também nesta terça, o El Nacional bateu o Defensa y Justicia por 1 a 0, mas o time argentino se garantiu nas oitavas de final, pois havia triunfado na Argentina por 1 a 0. Seu próximo rival sairá do confronto entre Boston River, do Uruguai, e Banfield, da Argentina.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.