Depredação causa prejuízo de R$ 25 mil na arena do Palmeiras

Depredação causa prejuízo de R$ 25 mil na arena do Palmeiras

Após vistoria, foi encontrada um total de 44 cadeiras quebradas e 129 porta-copos, além de depredações no banheiro dos visitantes

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2015 | 19h12

Após vistoria feita na manhã desta segunda-feira no Allianz Parque, onde participantes do Palmeiras, Corinthians e da WTorre estiveram presentes, foi constatado que, no total, 44 cadeiras foram quebradas pela torcida corintiana no clássico realizado no último domingo e o prejuízo foi cerca de R$ 25 mil. 

Além das 44 cadeiras, foram quebrados também 129 porta-copos e em 29 cadeiras foram detectadas problemas nas molas. A construtora ainda estuda para ver se é possível reparar ou terá que trocar. Uma porta do banheiro também foi danificada, assim como sete saboneteiras.

Segundo acordo selado entre Palmeiras e Corinthians, a diretoria do time alviverde vai assumir a divida, assim como os corintianos fizeram quando as equipes se enfrentaram no Itaquerão no Campeonato Brasileiro do ano passado. 

Ainda nesta semana, vai acontecer uma reunião entre representantes da construtora, do Palmeiras e da Polícia Militar para decidir o que pode ser feito para aumentar a segurança dentro e fora da arena. "Vamos fazer uma reunião ainda nessa semana para tentarmos solucionar os problemas que tivemos neste domingo. Ainda não definimos exatamente os assuntos que serão tratados, mas precisamos conversar para evitar que isso se repita", disse o tenente-coronel José Balestiero Filho, comandante do 2º Batalhão de Choque da Polícia Militar, em entrevista ao Estado.

Segundo o tenente, a confusão entre palmeirenses e polícia ocorrida no lado de fora do estádio aconteceu após alguns torcedores tentarem invadir o setor destinado aos corintianos. "A confusão aconteceu porque a torcida do Palmeiras tentou entrar em uma área da torcida do Corinthians e por isso teve o confronto. Mas vamos analisar com calma para saber tudo que aconteceu", explicou o tenente.

Tudo o que sabemos sobre:
Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.