Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Deputado falta a sessões na Câmara para acompanhar seleção

Marcus Vicente (PP-ES) representa a CBF a convite de Del Nero

Raphael Ramos, enviado especial a Salvador, O Estado de S. Paulo

17 de novembro de 2015 | 08h14

O deputado federal Marcus Vicente (PP-ES) tem faltado às sessões na Câmara desde a semana passada para acompanhar os jogos da seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo contra Argentina e Peru. Vice-presidente da CBF, o parlamentar foi escalado pelo presidente Marco Polo Del Nero para representar a entidade nestas duas partidas da competição em Buenos Aires e Salvador.

Por causa dos jogos do time de Dunga, Vicente esteve ausente nas Reuniões de Comissão da Câmara nos dias 10, 11 e 12. Nos mesmos dias, o parlamentar também faltou às Votações e ao Plenário. As faltas serão descontadas proporcionalmente do seu salário bruto, que é de mais de R$ 32 mil. As únicas ausências que não serão debitadas serão as do dia 12.

Nesta data, o Brasil deveria enfrentar a Argentina em Buenos Aires, mas a partida acabou adiada para o dia seguinte devido às fortes chuvas que provocaram vários pontos de alagamento na cidade. Pela manhã, o parlamentar recebeu a visita do embaixador do Brasil na Argentina, Everton Vieira Vargas. O encontro ocorreu no hotel onde a seleção estava concentrada. Vicente entregou uma camisa do Brasil autografada pelos jogadores e convidou o embaixador para assistir ao jogo no Estádio Monumental de Núñez.

O parlamentar não terá a ausência do dia 12 descontada do seu holerite porque alegou à Presidência da Câmara dos Deputados que estava em missão oficial ao exterior devido ao seu encontro com o embaixador. Vicente é também membro na Câmara da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional. 

  

Através da sua assessoria, o deputado disse ao Estado que, “convidado a chefiar a delegação da seleção brasileira em jogos na Argentina e em Salvador, comunicou à Presidência da Câmara dos Deputados que estaria ausente, sem ônus para a Casa, de 8 a 18 de novembro de 2015”.

Desde a prisão do ex-presidente da CBF José Maria Marin, em maio, em Zurique, o presidente Marco Polo Del Nero tem evitado deixar o Brasil e escalou seus aliados para representar a entidade nos jogos da seleção. O dirigente é esperado nesta terça-feira em Salvador para acompanhar a partida entre Brasil e Peru, pela 4.ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Pelo menos é o que garantiu o presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues. Ele diz que foi avisado pelo próprio Del Nero de que o dirigente estará na Fonte Nova. O cartola não vai a um jogo da seleção desde a vitória de 2 a 0 sobre o México, em 7 de junho, no Allianz Parque, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.