Deputado promete fiscalizar futebol

O futebol vai sofrer uma fiscalização governamental, segundo afirmou o relator da Comissão Especial do Estatuto do Desporto, deputado Gilmar Machado (PT-MG), que esteve nesta terça-feira no Rio, acompanhado por mais seis parlamentares, na sede do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). A comissão ouviu dos presidentes das confederações olímpicas sugestões para a elaboração de um novo documento de regulamentação do Desporto no País. "A CPI provou que o futebol não pode mais ficar sem uma fiscalização. A medida provisória só não foi editada porque não havia interesse", disse Gilmar Machado. "Tenho carta branca do meu partido e apoio para agir." Apesar de sua intenção, Gilmar Machado frisou estar ciente de que encontrará dificuldades, principalmente, porque o presidente do Vasco, o deputado Eurico Miranda (PPB-RJ), faz parte da comissão. Nesta terça-feira, o dirigente vascaíno já se manifestou contra a intervenção governamental nos clubes e a sugestão de as entidades apresentarem garantias bancárias para o pagamento do salário de seus atletas. Olímpicos - As principais propostas apresentadas no COB foram: independência entre os estatutos do futebol e as demais modalidades olímpicas, Lei de Incentivo Fiscal e a criação de um Tribunal Arbitral do Esporte.

Agencia Estado,

26 Março 2002 | 18h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.