Dérbi de Milão opõe astros brasileiros

Kaká e Adriano são as atrações do dérbi que Milan e Inter disputarão neste sábado, na abertura da 22ª rodada do Campeonato Italiano e que terá transmissão ao vivo da ESPN/Brasil às 16h30. Ambos estão em ótima fase e são apontados na Itália como o futuro de seus times.O meia do Milan tem sete gols no campeonato e o primeiro que marcou, em outubro, foi justamente contra a Inter - na vitória por 3 a 1. "Aquele gol foi histórico para mim. Quando estiver velho, ainda vou me lembrar dele", disse Kaká.Adriano tem 10 gols, dos quais oito foram feitos com a camisa do Parma e dois no clube de Milão. Além disso, fez três gols pela Inter na Copa da Itália. "Faz tempo que não faço um gol de falta. Quem sabe não consigo no dérbi?", afirmou o atacante.O jogo é muito importante para as duas equipes. O Milan lidera com cinco pontos de vantagem sobre a Roma, que domingo terá um jogo fácil em casa contra o Siena. E a Inter, que está em quinto lugar a três pontos da Lazio, precisa vencer porque seu objetivo é terminar entre os quatro primeiros e assim garantir presença na próxima edição da Liga dos Campeões.Todos os 78 mil ingressos colocados à disposição do público (90% dos quais foram destinados à torcida do Milan, que é o mandante) foram vendidos.O desfalque do Milan será o capitão Paolo Maldini, suspenso por ter recebido o quinto cartão amarelo no jogo da rodada passada contra o Lecce. Sua ausência provocou um bate-boca entre os dirigentes dos rivais de Milão. Adriano Galliani, vice-presidente do Milan e presidente da Liga de Futebol Profissional, considerou injusto o cartão que tirou Maldini do dérbi. Giacinto Facchetti, presidente da Inter, disse que esse tipo de reclamação não ficava bem para o presidente da Liga. "Não aceito lições de estilo do senhor Facchetti", disse Galliani. "Não é uma questão de estilo e sim de ética", respondeu o presidente da Inter.Maldini é o recordista de participações no dérbi de Milão, com 46 partidas desde 1985. Conseguiu 18 vitórias, 17 empates e 11 derrotas. E há uma curiosidade: o Milan não ganhou sequer um dérbi em que atuou sem Maldini de 85 para cá. Foram quatro derrotas e um empate. Na história do confronto, foram disputados 257 jogos. O Milan venceu 98, a Inter ganhou 88 e houve 71 empates.O técnico Carlo Ancelotti espera um jogo muito mais difícil do que o do primeiro turno por causa da mudança de estilo da Inter. Segundo ele, a troca do técnico argentino Héctor Cúper por Alberto Zaccheroni tornou o rival muito mais ofensivo. "Com Cúper, a Inter jogava para defender. Agora, é um time que ataca. Ficou muito mais perigoso", avaliou o treinador do Milan.Ele voltará ao esquema com apenas um atacante, que será o ucraniano Shevchenko. Kaká será o meio-campista mais avançado.Na Inter, a aposta é na dupla de ataque formada por Adriano e Vieri. "Vamos fazer o Milan sofrer", afirmou Zaccheroni.O dérbi deste sábadoe pode ser um dos últimos a ser disputado sobre grama natural, porque é muito provável que a partir da temporada 2005/2006 o campo do estádio San Siro seja de grama sintética. A idéia conta com o aval da Uefa, que aceitará a utilização de gramados sintéticos em suas competições a partir de julho de 2005.Desde 1990, quando foi construído o terceiro anel para o público e o estádio ganhou uma cobertura, o gramado passou a ter problemas por não receber luz suficiente. A grama se solta facilmente, o que provoca muitas reclamações dos jogadores. Só nesta temporada, o campo já foi reparado cinco vezes, ao custo de US$ 890 mil. A substituição da grama natural por sintética custaria US$ 380 mil.A outra partida deste sábado pelo Campeonato Italiano será disputada em Gênova entre Sampdoria e Parma, que lutam para ir à Copa da Uefa - a Samp é oitava com 30 pontos e o Parma está em sexto com 33.A rodada será concluída domingo, com as seguintes partidas: Bologna x Juventus, Chievo x Lazio, Modena x Empoli, Reggina x Perugia, Roma x Siena, Udinese x Ancona e Brescia x Lecce.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.