Derrota coloca a Ponte em alerta

A decepcionante apresentação no jogo-treino contra o Fluminense-RJ, quando perdeu por 3 a 0, colocou a Ponte Preta em estado de alerta. O técnico Marco Aurélio Moreira constatou que a equipe precisa evoluir muito no aspecto técnico e tático e, para isso, pediu à diretoria a marcação de novos amistosos. O primeiro já foi agendado. Nesta quarta-feira, o time vai enfrentar a Portuguesa de Desportos, às 15 horas, em Pedreira, cidade próxima a Campinas.A diretoria pretende confirmar ainda mais dois jogos nos próximos dias. Um deles seria contra o Atlético Mineiro, sábado, em Monte Sião (MG), e outro contra o São Caetano, na próxima semana, em Jarinu (SP), onde a Ponte Preta ficará concentrada até as vésperas da estréia no Campeonato Brasileiro, marcada para o dia 1º de agosto, contra o Flamengo, em Juiz de Fora-MG. No jogo contra o Fluminense, os jogadores demonstraram total falta de sintonia e tempo de bola, normal para quem só tinha realizado um simples coletivo. "Não fizemos nenhum jogo-treino e já caímos naquela fogueira. Sentimos a falta de ritmo de jogo", explicou o lateral direito André Santos. O problema foi tanto, que no intervalo, o volante Mineiro pediu para ser substituído. "Não agüentei o ritmo. Acho que corri desordenadamente", comentou o volante, considerado como um dos melhores jogadores em termos de preparo físico.O preparador-físico Cristiano Nunes diz que os problemas verificados na partida no Rio, não preocupam. ?Realizamos todos os exames físicos e médicos, portanto, temos uma avaliação exata da condição de cada atleta", garantiu. Em termos de negociação, nenhum avanço para o retorno do lateral direito Daniel, do Palmeiras, indicado por Marco Aurélio. A vinda de Neném, do Cruzeiro, seria uma opção, mas parece difícil um acerto financeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.