Derrota não muda planos da Ponte

Começando a terceira semana como líder do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta vai usar os próximos dias para acertar alguns "pequenos detalhes" vistos na derrota de 2 a 1 para o São Caetano, sábado à noite, no ABC. Mas o técnico Oswaldo Alvar ez, o Vadão, já adiantou que o tropeço não vai alterar os planos da comissão técnica e nem diminuir o ânimo do elenco.Como se já esperasse por um resultado adverso, Vadão comentou várias vezes durante a semana que seria muito difícil manter o aproveitamento de 77% verificado até a décima rodada. "Os dois últimos campeões, Cruzeiro (2003) e Santos (2204), ficaram com um índice inferior". Mas Vadão preferiu elogiar as qualidades do Azulão: "É um time de respeito".Vadão, naturalmente, elogiou o sistema de marcação do time, mas lembrou de algumas falhas, principalmente no elevado número de passes errados. A estatística da comissão técnica apontou 28 erros, quase o dobro do adversário. "Assim fica difícil, porque fi camos com menos posse de bola".Na apresentação do elenco, nesta segunda-feira à tarde, Vadão vai explicar isso aos jogadores e tentar reanimar o grupo para buscar a reabilitação diante do Figueirense, sábado à tarde, em Campinas. Para reforçar a confiança dos jogadores, ele já adianto u que não fará nenhuma mudança, mesmo porque não tem problema de contusão ou suspensão.O time terá que vencer para atingir o objetivo traçado nas minimetas, onde em cada três jogos é preciso somar de cinco a sete pontos. Por enquanto, na atual fase, a Ponte tem três pontos conquistados na vitória sobre o São Paulo, por 1 a 0.O experiente Galeano, líder e capitão, fez questão de inocentar o grupo pela segunda derrota dentro da competição. "Não há culpado por este ou aquele erro. Quando vence, todos vencem. Quando perde, todos perdem", resumiu. A Ponte vinha de cinco vitórias consecutivas e tinha o melhor ataque, com 20 gols, mesmo atuando no estranho esquema 4-5-1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.