Derrota no STJD motiva Marília em Recife

A derrota no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e a perda do mando de um jogo no Campeonato Brasileiro da Série B não abalou o time do Marília. Pelo contrário, a união e determinação dos jogadores aumentou ainda mais para o jogo contra o Sport, neste sábado, em Recife, na abertura do quadrangular final."Essa foi uma péssima hora para perder mando de campo, mas isso não abaterá nosso time. Vou trabalhar a motivação dos meus atletas em cima dessa injustiça", garantiu o técnico Luiz Carlos Ferreira.Contra o Sport, Ferreira promete reforçar a marcação no meio-de-campo. Para isso, ele pretende escalar com três volantes: Zé Luís, Everaldo e Adilson. Somente Juca jogará na armação das jogadas.Com o meio fechado, o treinador pretende dar mais liberdade aos laterais Rogério Souza e Bill, que ganhou a disputa com Galego por uma vaga entre os titulares.Além da nova maneira de jogar, o Marília terá mais novidades. Embora conte com vários atacantes perigosos, como Romualdo, Camanducaia, Delani e Jailson, o matreiro técnico optou pela entrada do meia Eder ao lado de Basílio. "O Eder é um jogador bastante versátil e conseguirá fazer a função de atacante", afirmou Ferreira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.