Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Derrota por goleada coloca Mano sob intensa pressão no Corinthians

Treinador deverá fazer mudanças na defesa para a partida contra a Ponte Preta, domingo, em Campinas

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

31 de janeiro de 2014 | 04h29

SÃO PAULO - A histórica goleada de 5 a 1 sofrida diante do Santos colocou pressão não só sobre o já desgastado elenco do Corinthians, mas também sobre Mano Menezes e, consequentemente, o presidente Mário Gobbi, que bancou o retorno do treinador.

Mano terá muito trabalho para mudar o time para a partida contra a Ponte Preta, em Campinas. Uma terceira derrota consecutiva no Campeonato Paulista, competição de nível técnico fraco, vai piorar ainda mais o clima no clube. "Precisamos tomar atitude e trabalhar", afirmou o técnico ainda no gramado da Vila Belmiro - enquanto ele dava entrevista, ouvia cobranças da torcida: "Ou joga por amor ou por terror!"

Mudanças na equipe são esperadas para o jogo em Campinas. Um treino foi antecipado para a manhã desta sexta e os jogadores deverão se concentrar para a partida já nesta noite. A defesa virou o grande problema do time. Diego Macedo deve perder o lugar para Fagner e Cleber é uma opção para a zaga, na vaga de Paulo André. Além disso, Mano deve mudar o meio de campo e mexer no sistema de cobertura dos laterais.

"A equipe tinha um sistema defensivo sólido, mas pagava um preço ofensivo por isso. Mas não podemos nos desorganizar como hoje (quarta-feira)."Dirigentes passaram a madrugada de quarta para quinta discutindo o resultado. Mano foi avisado de que não chegarão reforços mesmo depois da goleada. E Mário Gobbi vem sendo cobrado pela oposição e até mesmo pela situação para explicar por que o clube está sem dinheiro para melhorar o seu elenco.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansMano Menezes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.