Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Derrota reforça pedido de Sampaoli por chegada de centroavante ao Santos

Após perder para Atlético-GO, técnico argentino cobra reforço e diretoria analisa Ricardo Oliveira

Redação, Estadão Conteúdo

05 de abril de 2019 | 11h06

A derrota do Santos por 1 a 0 para o Atlético Goianiense, quinta-feira, fora de casa, reforçou o discurso do técnico Jorge Sampaoli para que a diretoria contrate um centroavante. O treinador voltou a cobrar a chegada de um camisa 9 e citou Ricardo Oliveira, sobre quem o presidente José Carlos Peres admitiu interesse no retorno.

Na partida de quinta-feira, a função foi exercida por Eduardo Sasha, sendo que Sampaoli escalou um time misto. Anteriormente, o treinador havia recorrido ao paraguaio Derlis González, que costuma ser um dos titulares do setor ofensivo, e costuma ser revezar na função com Jean Mota. Felippe Cardoso, Yuri Alberto e Kaio Jorge são os centroavantes do elenco, mas raramente são aproveitados.

"A diretoria sabe quais são meus pedidos. Nós falamos da possibilidade de chegada do Ricardo (Oliveira), é um jogador que estava no Santos e que nos daria muita experiência e capacidade. O presidente tem que tomar a decisão. Eu tenho clara as nossas necessidades", afirmou Sampaoli.

Ricardo Oliveira estava no Santos até o fim da temporada 2017, quando não teve o seu contrato renovado e se transferiu para o Atlético-MG. O clube de Belo Horizonte possui contrato com o centroavante até o fim de 2020 e já indicou não ter interesse em negociá-lo. Além disso, o jogador afirmou nesta semana que está satisfeito no time e não pretende deixá-lo.

Desde a saída de Gabriel ao fim da temporada 2018 - ele estava emprestado pela Inter de Milão e depois foi para o Flamengo -, o Santos busca um centroavante. O clube já tentou a contratação de nomes como Alexandre Pato e Raniel, mas não teve êxito nas negociações e viu a janela para chegada de reforços do exterior se fechar na última quarta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.