Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Derrotados nos jogos de ida da Copa do Brasil terão de superar tabus

Em nenhum dos oito confrontos os resultados necessários aconteceram alguma vez pela competição

MARCIO DOLZAN, O Estado de S. Paulo

28 de agosto de 2013 | 07h30

SÃO PAULO - Os jogos de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, que se realizam neste meio de semana, obrigam sete dos oito mandantes a vencerem para seguir adiante na competição. Mais do que isso: à exceção do Flamengo, que se mantém na disputa pelo título se fizer 1 a 0, todos os demais precisam vencer por pelo menos dois gols de diferença para evitar as penalidades máximas. Os resultados necessários, porém, nunca aconteceram em confrontos anteriores pela competição nacional.

Contando os jogos da semana passada, Grêmio e Santos já se enfrentaram três vezes pela Copa do Brasil. Em 2010, as equipes fizeram a semifinal da competição, e o Santos avançou à decisão graças ao saldo simples - venceu o jogo de volta por 3 a 1 após perder a ida por 4 a 3, resultado que nesta quarta-feira também lhe serve graças ao critério de gol fora.

Flamengo e Cruzeiro duelaram sete vezes na Copa do Brasil, e houve empate nas três partidas realizadas no Rio. A única vitória do rubronegro carioca aconteceu em 1995, quando a equipe fez 1 a 0 em Minas. Ao mesmo tempo, o Atlético-MG nunca superou o Botafogo nas cinco vezes em que os dois times jogaram pela competição.

Precisando reverter o 1 a 0 sofrido no Pacaembu, o Atlético-PR é outro que vai ter que quebrar um tabu. Até o momento, foram sete jogos com o Palmeiras pela Copa do Brasil, com cinco vitórias alviverdes e dois empates.

Fluminense e Goiás foram adversários nas oitavas de final em 2009, e houve empate nos dois confrontos. Na ocasião, o time carioca avançou por conta do saldo qualificado - o jogo em Goiânia, na ida, encerrou 2 a 2, e o duelo no Rio acabou em 1 a 1. Semana passada, o Flu venceu por 1 a 0.

Já os confrontos Corinthians x Luverdense e Salgueiro x Internacional nunca haviam acontecido antes. Desses jogos, a situação mais difícil é a do time paulista, que precisa vencer por dois gols para avançar na competição. Os gaúchos, por sua vez, podem perder pelos mesmos dois - três, se chegarem a marcar -, que mesmo assim se classificam. Único visitante a vencer no jogo de ida, o Vasco pode até perder por escore simples que mesmo assim avança às quartas. O time carioca já fez cinco jogos com o Nacional pela Copa do Brasil, vencendo quatro e empatando um.

HISTÓRICO DE CONFRONTOS

Flamengo x Cruzeiro

Sete jogos

1 vitória do Flamengo

4 empates

2 vitórias do Cruzeiro

Três jogos no Rio, com três empates. A única vitória do Flamengo foi fora de casa, em 1995, por 1 a 0. O time carioca acabou avançando com empate em 1 a 1 no jogo seguinte.

Grêmio x Santos

Três jogos

2 vitórias do Santos

1 do Grêmio

Semifinais da competição, em 2010. Grêmio venceu em Porto Alegre por 4 a 3, mas perdeu em Santos por 3 a 1.

Atlético-PR x Palmeiras

Sete jogos

5 vitórias do Palmeiras

2 empates

Os times fizeram uma das quartas de final do ano passado, com empate de 2 a 2no Paraná e vitória palmeirense por 2 a 0 em São Paulo.

Goiás x Fluminense

Três jogos

1 vitória do Fluminense

2 empates

As equipe se enfrentara nas oitavas de final de 2009. Empate em 2 a 2 em Goiânia e 1 a 1 no Rio.

Vasco x Nacional

Cinco jogos

4 vitórias do Vasco

1 empate

Os times duelaram em fases iniciais do torneio em 1992 e 1995, com vitórias do Vasco por 5 a 0 e 4 a 1 nos jogos realizados no Rio.

Atlético-MG x Botafogo

5 jogos

3 vitórias do Botafogo

2 empates

Todos os confrontos anteriores foram por quartas de final, e os dois jogos em Minas terminaram com placar de 0 a 0.

Corinthians x Luverdense

A vitória do Luverdense por 1 a 0 no jogo de ida foi o primeiro jogo entre as equipes.

Salgueiro x Internacional

Os times ainda não haviam se enfrentado antes dos 3 a 0 dos gaúchos no jogo de ida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.