Desabato preso por racismo no Morumbi

Grafite não resistiu à catimba racista dos argentinos. Depois de ser xingado na primeirapartida entre São Paulo e Quilmes - 1 a 1, na Argentina - o atacante disse que daria a resposta em campo. Nesta quarta-feira à noite, porém, foi novamente hostilizado, pelo defensor Desábato, mas revidou empurrando a cara do adversário e acabou expulso, aos 46 minutos do primeiro tempo, junto com Arano. No final do jogo, o advogado do São Paulo, José Carlos Ferreira Alves, acionou o delegado Oswaldo Gonçalves, o Nico, pedindo um flagrante por crime de racismo - um delitoinafiançável. O delegado entrou no gramado e intimou Desábato ali mesmo. "Ele vai comigo para a delegacia", disse Nico. "O racismo tem que ser coibido de todas as formas", afirmou Ferreira Alves. "O São Paulo não poderia se calar diante de uma situação que aconteceu na Argentina e foi reiterada aqui, na nossa terra. É inadmissível. Vai acontecer a lavratura de um flagrante, por crime de racismo. Estamos indo para o 34.ºdistrito", completou o advogado. Segundo o zagueiro Fabão, Grafite foi mesmo ofendido."Ele disse que estavam chamando de macaco, de negrito. Não tem que acontecer isso aqui não. Em nenhum estádio", afirmou. Diego Tardelli também não ouviu as ofensas. "Não ouvi, estava decostas. Naquela semana eles mandaram uma carta pedindo desculpas e agora novamente, mais um ato de racismo." No intervalo do jogo, após a expulsão, o técnico Emerson Leão foi tirar satisfações com o juiz da partida alegando que teriam chamado Grafite de "negro safado", como acontecera naprimeira partida. O centroavante são-paulino chegou como artilheiro do São Paulo na Libertadores, com três gols, e prestigiado por representantes do clube francês Lens, que foram ao estádio paraver de perto seu futebol, estudando uma possível tentativa de contratação. "Não sei de nada, mas acho legal. É bom saber que estou sendo reconhecido", disse o atacante, antes do jogo. Até o lance da expulsão, Grafite fazia boa partida, mas os enviados franceses acabaram vendo Diego Tardelli, autor de dois gols e agora artilheiro do time no torneio, também com trêsgols, ao lado de Grafite. A diretoria do São Paulo, mais que rápido, garantiu que não perderá Grafite e disse não ter sido procurada pelos franceses. "Se vieram, não estão na minhatribuna. Mas são bem-vindos. Vão ver craques jogarem. O Grafite não está a venda, tem contrato até 2008 e vai ficar. Aliás, o São Paulo não está vendendo ninguém", disse o presidente doclube, Marcelo Portugal Gouvea. O superintendente de futebol, Marco Aurélio Cunha, confirmou e disse que o clube, na verdade, pensa em reforçar o elenco, não em perder jogadores. "O São Paulo busca revelaçõesque possam fazer aqui seu polimento final. Dois jogadores pelo menos, se encontrarmos de alto nível, como o Josué e o Mineiro", afirmou Cunha. O São Paulo volta a jogar no domingo, encerrando sua participação no Campeonato Paulista contra o Mogi Mirim, fora de casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.