Desafio da Portuguesa é manter astral

A goleada da Portuguesa sobre o Santa Cruz, por 4 a 1, com grande atuação do meia Celsinho, são motivos de satisfação para o técnico Giba, cada vez mais confiante de devolver o clube à elite do futebol nacional. Mas ele acha cedo ainda para qualquer comemoração porque o time fará mais cinco jogos no quadrangular final do Campeonato Brasileiro da Série B - o próximo diante do Náutico, no sábado, em Recife. ?Temos que manter a mesma determinação e união até o final?, diz Giba, reconhecendo que o desafio será manter o astral elevado do time até o término da competição. Com três pontos, a Lusa lidera o quadrangular no saldo de gols porque tem três contra um gol do Grêmio, que venceu o Náutico, por 1 a 0, no estádio Olímpico. Com relação a Celsinho, escalado nos últimos dois jogos como titular, Giba não esconde o entusiasmo. ?Realmente o menino está cada vez melhor. Ele vai crescer muito, vai ganhar maturidade e estourar no futebol mundial?. Giba garante que contará com Celsinho até o final da Série B, apesar dele já ter sido negociado com o Locomotiv Moscou por US$ 7 milhões. Para o segundo jogo, os desfalques são os volantes Rai e Almir, que receberam o terceiro cartão amarelo. Por outro lado, dois titulares estarão de volta: o lateral direito Wilton Goiano e o volante Rafael Toledo, além do zagueiro reserva Émerson.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2005 | 18h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.