Desânimo toma conta do Corinthians

O abatimento era visível no rosto de cada jogador do Corinthians que deixava nesta quinta-feira o Parque São Jorge, dia de folga depois da viagem de volta ao Paraná, onde a equipe sofreu na noite anterior, contra o Coritiba, a sua quarta derrota seguida nas 17 acumuladas ao longo deste Brasileiro. Os atletas deixaram claro que, sem motivos para disputar os demais jogos do campeonato por pontos corridos, desde que o Corinthians perdeu até as chances de conseguir uma vaga na próxima Libertadores da América, os próprios jogadores têm dificuldade para encontrar forças contra seus adversários.O desânimo é tamanho que, entre alguns jogadores, já se fala na possibilidade de a equipe não conseguir uma das doze vagas para a próxima Copa Sul-americana.O atacante Gil não esconde que a fase delicada tem desmotivado a equipe num efeito dominó. O difícil está sendo encontrar motivação: "Quando o time cai, cai todo mundo. Falta um pouquinho mais de cada um para o time melhorar, e a gente precisa de uma regularidade. Acho que falta vontade de vencer."Gil conta que, em sete anos de clube, nunca viveu uma situação tão difícil. "Até os torcedores ficam fazendo piadinha, dizendo que o time não consegue vencer. E o chato é que nem a gente tem a resposta, pois se tivéssemos não estaríamos nessa situação", afirmou o atacante. "A maneira como a gente vem perdendo é frustrante, estamos bastante tristes", completou Rogério.Apesar da suspensão de Coelho para o jogo contra o Goiás, domingo, às 18h, no Pacaembu, Rogério descarta a possibilidade de voltar para a lateral: "O Juninho ainda não definiu, mas acho que para jogar de lateral preciso estar em melhores condições físicas, a posição exige muito mais."Na tarde desta quinta-feira, o time fez um jogo-treino contra o Nacional. Venceu por 2 a 1, com gols de Robert e Bobô.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.