Desânimo toma conta do São Paulo

Mesmo ao tentarem ressaltar o bom futebol demonstrado no primeiro tempo, jogadores e integrantes da comissão técnica do São Paulo não tiveram escolha: acabaram reconhecendo que a equipe foi ´envolvida´ pelo adversário. No segundo tempo aconteceu o que todos diziam ser quase impossível, pelo menos na véspera do jogo. O time do Morumbi, apesar das seguidas partidas diante do Corinthians, foi surpreendido. "O Corinthians envolveu a defesa com muita velocidade", disse o meia Adriano, autor do primeiro gol são-paulino. O desânimo nos vestiários era nítido. Tanto é que boa parte das informações que circulava pelos corredores do Morumbi não tratava da partida. O assunto predominante era o possível acerto com Vanderlei Luxemburgo, atualmente no Palmeiras. O treinador assumiria o time já na próxima semana, logo após o encerramento do Torneio Rio-São Paulo, já que Nelsinho está demissionário desde a chegada de Marcelo Portugal Gouvêa à presidência do clube. Outros nomes fortes para defender o São Paulo são do zagueiro Marinho, do Grêmio, e do volante Rincón. Enquanto nada disso acontece, o lateral-direito Belletti, só para variar, soltou outras de suas tradicionais pérolas. Ao responder sobre o que esperava da partida entre Corinthians e Brasiliense, pela final da Copa do Brasil, o jogador foi enfático. "Assim como todo são-paulino, vou torcer para o Corinthians perder", disse. "E não acredito que eles vão utilizar essa declaração para se motivarem mais ainda." Bronca - O técnico Nelsinho Baptista não fez questão de esconder seu descontentamento. "Fomos bem no primeiro tempo. No segundo falhamos na marcação e a mudança de apenas um jogador adversário fez com que nos atrapalhássemos", lamentou. Sobre a falha do zagueiro Emerson, o treinador tentou livrá-lo da culpa. "Erro de defesa é sempre coletivo." Poupado na partida deste domingo, o meia Kaká deve voltar no próximo jogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.