Bruno Oliveira/Fortaleza
Bruno Oliveira/Fortaleza

Descansado, Fortaleza defende invencibilidade de oito jogos no Brasileirão

Último jogo da equipe de Rogério Ceni pelo Campeonato Brasileiro foi contra o Palmeiras há praticamente duas semanas

Redação, Estadão Conteúdo

31 de outubro de 2020 | 14h32

O Fortaleza teve a semana toda livre para esquecer a eliminação na Copa do Brasil para o São Paulo, nos pênaltis, e voltar suas atenções para o jogo deste sábado, contra Fluminense, às 21 horas, na Arena Castelão, pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

O técnico Rogério Ceni tem dois desfalques no setor defensivo. O lateral-esquerdo Bruno Melo e o zagueiro Paulão receberam o terceiro amarelo contra o Palmeiras e cumprem suspensão. Carlinhos e Jackson serão os respectivos substitutos.

A boa notícia é que Ceni tem a volta do goleiro Felipe Alves, que foi substituído por Max Walef contra o São Paulo porque havia sido expulso no jogo de ida, realizado em Fortaleza.

Contratado há duas semanas junto ao rival Ceará, o atacante Bergson vive a expectativa de fazer sua estreia com a camisa do Fortaleza, pois não entrou contra o Palmeiras e não pôde atuar na Copa do Brasil diante do São Paulo, já que havia defendido o alvinegro cearense.

"Ficar de fora é sempre ruim. Acho que todo mundo trabalha para fazer com que o Fortaleza esteja na sua melhor forma, e está todo mundo de parabéns. Acho que o lado bom de tudo isso, independente de quem venham a jogar, o Fortaleza está sempre muito bem servido, de goleiros a atletas de linha", disse Felipe Alves.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.