Hassan Anmar / AP
Hassan Anmar / AP

Deschamps comemora meta batida na Rússia pela França: 'Trabalho grandioso'

Técnico evita falar se prefere enfrentar Brasil ou Bélgica na semifinal da Copa do Mundo

Estadão Conteúdo

06 Julho 2018 | 13h38

O técnico Didier Deschamps deixou o gramado nesta sexta-feira com o sentimento de dever cumprido após a vitória da França por 2 a 0 sobre o Uruguai, em Nijni Novgorod, pelas quartas de final da Copa do Mundo.

+ Saiba quais são os jogos e horários das semifinais da Copa do Mundo

+ Fora da Copa por lesão, Danilo se declara com 'frustração, desilusão e tristeza'

A seleção francesa garantiu vaga nas semifinais e atingiu a meta estipulada pelo presidente da Federação Francesa de Futebol, Noel Le Graet. "Somos os primeiros a chegar lá. Agora não será mais um fracasso nossa campanha na Rússia", disse Deschamps.

O treinador evitou falar em preferência na próxima fase. A França enfrentará o vencedor do confronto entre Brasil e Bélgica, que acontecerá ainda nesta sexta-feira, às 15h (de Brasília), em Kazan. "Há muito tempo que não escolho adversário. O importante é que não tivemos lesão, nem suspensão por cartão. Em princípio tenho todos os meus jogadores à disposição", afirmou o técnico.

Para o duelo das semifinais, a França contará com o retorno do volante Matuidi, que cumpriu suspensão contra o Uruguai. Deschamps, campeão do mundo pela seleção francesa como jogador em 1998, tem 17 jogos em Copas do Mundo e apenas uma derrota, para a Alemanha, por 1 a 0, nas quartas de final em 2014.

 

"Me sinto muito orgulho. Resultado foi merecido. Realizamos um trabalho grandioso diante da Argentina e agora contra o Uruguai. Nosso jogo foi ainda melhor hoje, acho. Teve um pouco de falta de experiência da nossa equipe, que é jovem, mas são tantas qualidades que compensam. Estou muito orgulhoso. São várias semanas que estamos juntos e tudo tem dado certo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.