Franck Fife/AFP Photo
Franck Fife/AFP Photo

Deschamps revela bronca em Mbappé após cartão amarelo: 'Para de fazer m...'

Atacante foi punido após confusão criada por conta da demora do jogador francês em se levantar após sofrer falta

Glauco de Pierri, enviado especial/Moscou, O Estado de S.Paulo

08 Julho 2018 | 14h06

Dois dias depois da França ter batido o Uruguai por 2 a 0 e ter se garantido nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, o técnico Didier Deschamps contou, em entrevista para a rede de TV francesa "Téléfoot", os motivos que o levaram a substituir o meia-atacante Kylian Mbappé no segundo tempo. "Eu sou o seu treinador e quero o seu bem", justificou.

+ Seleção russa é recebida com festa por milhares de torcedores em Moscou

+ CBF condena ofensas racistas e sai em defesa de Fernandinho: 'Todos iguais'

+ Presidente da Croácia vai ao vestiário celebrar vitória e é alvo de críticas

No segundo tempo, Mbappé ficou um tempo no chão, alegando ter sofrido falta. Na sequência, jogadores uruguaios cercaram o atacante, exigindo que ele se levantasse para que o jogo pudesse recomeçar, mas o atacante do Paris Saint-Germain entrou na discussão, acabou recebendo o cartão amarelo e seguiu discutindo com o árbitro argentino Néstor Pitana. Deschamps disse que ficou com receio de que seu jogador fosse expulso da partida.

"Eu disse para ele: 'Kylian! Kylian! Me escuta. Para de fazer merda. Para, já acabou. Você não merece, mas não faça mais isso'", contou Deschamps. "Eu sou seu treinador e quero seu bem. Ele merece toda a admiração por tudo que faz, mas quando tem alguma coisa que não me deixa satisfeito... É por seu bem que faço isso. Foi o que disse para ele. Não tinha nenhuma vontade de perdê-lo para o próximo jogo", completou o técnico.

Mbappé também comentou o lance e disse que não ficou irritado com o adversário, mas sim com o juiz argentino. "Eu não tinha nenhuma vontade de simular. Compreendo o jogador uruguaio. O que eu reprovo é o árbitro. Durante todo o jogo, ele não parou de falar comigo, "pare de fazer isso, pare de fazer aquilo". Acho que tinha alguma coisa contra mim. Não dei atenção. E ele me deu um amarelo depois de eu levar uma entrada. Mas o mais importante foi ganhar a partida. Eu ganhei. Quanto ao árbitro, já terei esquecido dele amanhã", disse o jogador.

 

A França enfrenta a Bélgica na terça-feira, às 15h (horário de Brasília), em São Petersburgo, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Mundo da Rússia. A outra semifinal será disputada entre Croácia e Inglaterra na quarta-feira, às 15h, em Moscou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.