Descontração marca preparação do Santos

Os preparativos para o jogo contra o Cruzeiro começaram nesta sexta-feira no Santos com um relaxante exercício físico na piscina de uma academia da cidade. E foi mesmo um momento de muita descontração. Assim que Robinho colocou a toca vermelha para mergulhar já ganhou um apelido de Diego: Saci Pererê. A resposta veio imediata, no mesmo tom de brincadeira: "o Diego não pode usar toca porque ela não cabe em sua cabeça, que é muito grande", rebateu Robinho. E aproveitou para lembrar: "Saci Pererê não dá pedalada".Brincadeiras à parte, o jogo contra o Cruzeiro está sendo encarado como uma decisão pelos jogadores do Santos. "Num campeonato de pontos corridos, uma vitória contra pode fazer a diferença, pois o vencedor terá uma folga sobre o derrotado que pode contar muito mais para a frente", disse o meia Diego, lembrando que o jogo de amanhã não definirá o campeão, "pois teremos mais 15 rodadas ainda".Leão considera a partida importante, pois vai ajudar o time que se isolar na liderança. Mas lembrou que o Santos está indo para Belo Horizonte para jogar futebol. "Vamos enfrentar uma equipe, não contra uma cidade ou um estado", comentou. Sobre a convocação dos torcedores do Atlético para torcer contra o Santos, o treinador santista ficou satisfeito: "eu gostaria mesmo que a torcida do Atlético fosse em massa para o Mineirão, pois temos uma excelente relacionamento, trabalhei lá muito bem e sei que atleticano não torce para Cruzeiro e vice versa; eles não torcem para o adversário pois, ao contrário, querem a morte".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.