Sirli Freitas / Chapecoense
Sirli Freitas / Chapecoense

Desfalcada, Chapecoense aposta na força da Arena Condá para superar o São Paulo

Maurício Ramos e Henrique Almeida serão desfalques para o time de Marquinhos Santos

Redação, Estadão Conteúdo

02 de novembro de 2019 | 13h37

Entusiasmada com a vitória por 2 a 0 sobre o Atlético Mineiro, na Independência, a Chapecoense vai para mais uma "final" no Campeonato Brasileiro. Precisando vencer praticamente todos os jogos para permanecer na primeira divisão, o time catarinense enfrenta o São Paulo neste sábado, às 21 horas, na Arena Condá. Para o duelo, o técnico Marquinhos Santos não poderá contar com o zagueiro Maurício Ramos e o atacante Henrique Almeida.

Maurício Ramos sofreu um estiramento na parte superior da coxa e dará lugar a Rafael Pereira. Já o atacante Henrique Almeida, um dos destaques contra o Atlético, levou o terceiro cartão amarelo está suspenso. Arthur Gomes é o favorito para vaga, mas Régis corre por fora.

"Os atletas entenderam nossa proposta de jogo. Estão empenhados. Temos que corrigir ainda alguns detalhes, mas a equipe está evoluindo. Quem jogar, vai se doar ao máximo. Estamos todos juntos nessa e vamos fazer o possível para conquistar nosso objetivo", disse Marquinhos Santos, que analisou a situação da Chapecoense no torneio.

"Precisamos ter os pés no chão e ir jogo por jogo. Sabemos que é muito difícil. A situação ainda é muito delicada, mas vamos lutar até o final. É a hora de chamar o torcedor ao estádio. Juntos, somos mais fortes e vamos conseguir tirar a Chapecoense da zona de rebaixamento. Com a força da Arena Condá, podemos fazer um grande jogo contra o São Paulo", acrescentou o treinador.

Há três jogos sem perder, a Chapecoense ocupa ainda a penúltima colocação, com 21 pontos, 11 do Cruzeiro, o primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.