Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Desfalcado e preocupado, Grêmio encara River na Argentina de olho em final

Luan viajou para a Argentina, mas ainda é dúvida para o jogo; River terá o goleiro Armani, recuperado de lesão

Estadão Conteúdo

23 Outubro 2018 | 07h06

O time do Grêmio vai entrar em campo nesta terça-feira, às 21h45, com muitas preocupações. Os desfalques e as dúvidas sobre as condições físicas do elenco devem marcar a escalação e a atuação da equipe gaúcha na partida contra o River Plate, no Monumental de Núñez, em Buenos Aires, no primeiro duelo da semifinal da Copa Libertadores.

Atual campeão, o Grêmio quer voltar à final apesar das recentes dificuldades no elenco. Estão machucados os atacantes André, Marinho e Everton e o lateral-direito Léo Moura. Não bastassem as baixas, estão voltando de lesão e, portanto ainda causam preocupação, o goleiro Marcelo Grohe, o meia Ramiro e o lateral Cortez, todos prováveis titulares nesta noite.

Mas a maior dor de cabeça para Renato Gaúcho é Luan. Com uma fascite plantar, uma inflamação na planta do pé direito, o atacante era desfalque praticamente certo na equipe. Porém, a seu próprio pedido, foi incluído na delegação para o jogo em Buenos Aires, e até treinou com o grupo na segunda-feira.

O treinador não garantiu sua escalação. Mas admitiu a falta que faria aquele que foi eleito o melhor jogador da última edição da Libertadores. "Todo mundo sabe da importância do Luan", admitiu Renato Gaúcho, em entrevista à rádio Gaúcha. "Falou que estava com vontade de viajar. Falei que a gente ia conversando."

Com estas preocupações, o Grêmio terá no River seu maior desafio na competição até agora. Será um duelo de seis títulos em campo, sendo três para cada lado. O time argentino vem em boa fase. Chegou a sustentar uma invencibilidade de 32 partidas até o fim de semana, quando foi batido, com seu time reserva, pelo Colón, em rodada do Campeonato Argentino.

O técnico Marcelo Gallardo poupou seus titulares justamente por causa do confronto com o rival brasileiro, repetindo a estratégia de Renato Gaúcho - no sábado, a equipe gaúcha empatou por 1 a 1 com o modesto América-MG, fora de casa, pela 30ª rodada do Brasileirão. Assim que o confronto entre os dois tricampeões foi definido, o técnico gremista classificou o duelo como "eletrizante".

Gallardo também valorizou o encontro. Tanto que pediu um River Plate "avassalador" em casa para ter chances de chegar à final. "O Grêmio é um rival muito complicado. São duas equipes que tocam bem a bola e têm qualidade técnica", projetou o treinador da equipe argentina.

Para o jogo de ida, Gallardo terá os retornos do goleiro Franco Armani e do meia Gonzalo Martínez, ambos recuperados de lesão. Ignacio Scocco e o colombiano Rafael Santos Borré devem formar a dupla de ataque. Lucas Pratto vai começar no banco de reservas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.