Desfalcado, Fluminense tem jogo decisivo contra Grêmio

Ao entrar em campo para o embate desta quarta-feira, o Grêmio estará em desvantagem quanto ao Fluminense apenas na tabela de classificação do Grupo 8 da Copa Libertadores (sete pontos a seis, a favor dos cariocas). Na formação dos 11 titulares, porém, a vantagem é toda dos gaúchos. O time tricolor carioca chega a Porto Alegre, para o jogo das 22 horas, na Arena Grêmio, com oito desfalques, sendo três deles titulares: Fred, Wellington Nem e Thiago Neves.

LEONARDO MAIA, Agência Estado

10 de abril de 2013 | 07h25

Somam-se a eles o meia Deco, os volantes Valencia e Diguinho, o atacante Marcos Junior e o lateral-direito Wellington Silva. Uma série de problemas que afeta o trabalho do técnico Abel Braga. Suas opções são muito restritas, especialmente se quiser mudar o panorama do jogo. "Não esperava passar por isso agora, depois que o time já adquiriu o melhor ritmo. Estamos com uma série de problemas que mudam até um pouco a nossa forma de jogar. Contra o Grêmio eu não vou ter opções de velocidade no banco", reclamou o treinador.

Separados por um ponto, o duelo não vai definir o futuro de nenhuma das equipes na competição. Na última rodada, o Fluminense recebe o Caracas, em São Januário. O Grêmio visita o Huachipato no Chile. A vitória é muito mais importante para os gaúchos, portanto. Os chilenos lideram a chave com os mesmos sete pontos dos cariocas. Os venezuelanos têm os mesmos seis dos gremistas. Ambos com um jogo a mais que os brasileiros.

"Para nós não é decisão. Vamos para uma partida de superação. Quando se fala de uma equipe forte, se fala de um coletivo forte. Nossa qualidade ofensiva é indiscutível. Vamos para esse jogo privados de nosso ataque titular. Thiago Neves, Wellington Nem, Fred. Mas isso não nos abala", garantiu o treinador.

Fred tem uma lesão muscular atrás do joelho direito e Deco foi vetado, nesta terça, com um estiramento na coxa direita. Valencia sofreu lesão semelhante na panturrilha esquerda. Wellington Nem continua com dores no joelho direito e foi vetado para a viagem.

Abel Braga não fez mistério e confirmou os substitutos. No meio de campo, Jean retorna. No ataque, o garoto Michael, de 20 anos, segura o rojão da ausência do capitão e artilheiro da seleção. "Temos o Wagner em um momento muito bom, o Rhayner totalmente adaptado, o Michael colocando a bola para dentro. O Fluminense vai se apresentar bem. Se vai ganhar são outros 500", disse o técnico.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.