Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Desfalcado, Grêmio tenta acabar com jejum de vitórias contra o rebaixado Botafogo

Time gaúcho desandou após a virada no ano e acumula apenas uma vitória

Redação, Estadão Conteúdo

08 de fevereiro de 2021 | 06h46

Há mais de um mês sem vitórias, sem chances de título e correndo risco até de ficar fora do G-6, o Grêmio tenta renascer no Campeonato Brasileiro nesta segunda-feira, às 20 horas, diante do rebaixado Botafogo, no Engenhão. Com desfalques, os gaúchos necessitam da vitória para não verem sob ameaça a vaga para a próxima edição da Copa Libertadores.

O time desandou após a virada no ano e acumula apenas uma vitória. São sete partidas sem triunfos, o maior jejum da era Renato Gaúcho. Dos 21 pontos disputados nesse período de baixa, o Grêmio somou apenas cinco e acabou despencando para o sétimo lugar, vendo até a vaga direta para a fase de grupos da Libertadores ameaçada. Se vencer ou empatar no Rio, o time entra no G-6.

Renato Gaúcho terá em mãos uma equipe bem diferente na busca pela vitória. Depois de empatar metade dos 34 jogos disputados na competição, ele vê como obrigação superar um time rebaixado e que só utilizará garotos. A ordem é mostrar força e se impor, mesmo atuando fora de casa.

O artilheiro Diego Souza é desfalque de peso no Engenhão. O atacante está suspenso, assim como Victor Ferraz. Churín entra na frente e o jovem Vanderson ganha nova oportunidade na lateral. Outra ausência será no gol. Vanderlei ficou em Porto Alegre. O treinador não explicou o motivo de não utilizar o titular.

Além deles, não jogam Pinares e o atacante Luiz Fernando. O chileno foi punido por se negar a entrar em campo nos minutos finais do empate com o Santos, por 3 a 3. O atacante tem contrato com os cariocas e não pode enfrentá-los.

Arrumar a defesa é uma das metas do Grêmio, no Rio. O time sofreu 12 gols nos últimos seis jogos, média de 2, e Renato Gaúcho corre para ajustar o setor, sem Pedro Geromel, já visando as finais da Copa do Brasil, daqui alguns dias, diante do Palmeiras. Kannemann repete a dupla com Rodrigues e tentam ganhar entrosamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.