Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Desfalcado, Santos luta para afastar perigo da degola no Brasileirão

Ganso é a principal ausência do time santista no jogo contra o Avaí, às 16h, na Ressacada

Sanches Filho, Agência Estado

07 de setembro de 2011 | 08h25

SANTOS - Com cinco desfalques e dois jogos a menos, o Santos entra em campo nesta quarta-feira, às 16 horas, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, pressionado pela necessidade de ter de derrotar o Avaí para se afastar da zona de rebaixamento. O campeão continental vem de duas vitórias e dois empates nos últimos quatro jogos, mas faz campanha irregular no Campeonato Brasileiro, está com apenas dois pontos a mais que o Atlético Mineiro, o 17.º colocado, e precisa reagir já para não comprometer a preparação visando à disputa do seu terceiro título do Mundial de Clubes, em dezembro, no Japão.

Sem Arouca (recupera-se de nova lesão muscular no músculo posterior da coxa esquerda), Paulo Henrique Ganso (contundiu-se no amistoso entre Brasil e Gana, em Londres, na última segunda) e Ibson, o técnico Muricy Ramalho será obrigado a armar o meio de campo com três volantes de marcação - Adriano, Henrique e Danilo - e com um segundo volante - Elano - atuando mais adiantado, na armação das jogadas, e ajudando Borges e Neymar na frente.

Até o contestado, mas sempre titular, Pará é desfalque. Com um problema no joelho esquerdo, o lateral-direito deverá ser substituído pelo garoto Crystian. Com a sua ausência, o Santos teve de correr para registrar o recém-contratado Éder Lima na CBF para ter um substituto para Léo no caso de necessidade durante a partida. Durval (suspenso pelo terceiro cartão amarelo) será substituído por Bruno Rodrigo.

Mesmo com os seguidos adiamentos de jogos, Muricy Ramalho não consegue repetir o time em dois jogos seguidos em razão das contusões e cartões. Para agravar ainda mais a situação, Neymar e Danilo retornaram de Londres só no fim da tarde desta terça, desembarcando em Guarulhos (Grande São Paulo) após uma viagem cansativa, e em seguida tomaram outro avião para se juntar aos companheiros em Santa Catarina. Como o jogo contra o Avaí será à tarde, os dois terão pouco tempo para se recuperar do desgaste.

Embora tenha um turno inteiro - 19 jogos - a disputar, em campo o Santos vem contrariando o discurso de Muricy Ramalho e de seus principais jogadores de ainda lutar pelo título brasileiro. A realidade é que, com a reação esboçada pelos clubes da zona de rebaixamento, a luta é mesmo para se afastar das últimas colocações. E em caso de derrota contra o Avaí e vitória do Atlético sobre o São Paulo no Morumbi, o time mais badalado do primeiro semestre voltará a fazer parte do grupo dos quatro mais ameaçados de cair para a Série B.

AVAÍ - Aleks; Arlan, Welton Felipe, Gustavo Bastos e Romano; Bruno, Pedro Ken, Batista e Lincoln; Robinho e William. Técnico: Toninho Cecílio.

SANTOS - Rafael; Crystian, Edu Dracena, Bruno Rodrigo e Léo; Adriano, Henrique e Danilo; Elano, Borges e Neymar. Técnico: Muricy Ramalho.

Árbitro - Gutemberg de Paula Fonseca (RJ); Horário - 16 horas (de Brasília); TV - SporTV; Local - Estádio Ressacada, em Florianópolis (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.