Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

Desfalcado, Santos vê John brilhar no gol, é eficiente na frente e ganha do Inter

Ivonei marca o primeiro gol em cobrança de falta e Kaio Jorge aumenta aproveitando rebote

Redação, Estadão Conteúdo

14 de novembro de 2020 | 18h55

O Santos não queria enfrentar o Internacional neste sábado. Com 15 desfalques, sendo 11 deles por infecção de covid-19, chegou a pedir na CBF o adiamento do jogo. Não atendido, teve de utilizar inúmeros jovens da base. Viu John, até então quarta opção para o gol, fazer belas defesas e o time mostrar eficiência na frente para superar o líder por 2 a 0.

A equipe paulista chegou aos 33 pontos e está na briga pela taça. Os gaúchos chegaram ao quarto jogo sem triunfo e seguem com 36 pontos.

Ivonei e Kaio Jorge, pratas da casa, anotaram os gols santistas, que ainda viram John Victor, Wagner Leonardo e Vinícius Baloeiro não se intimidarem com a chance de titular. Os meninos foram gigantes diante do então líder e seguraram o potente ataque gaúcho.

O Santos chegou à Vila Belmiro desfalcado por 19 integrantes do departamento de futebol, entre eles 11 jogadores e o técnico Cuca. O comandante está internado em São Paulo, mas deixou a UTI. E com Soteldo na seleção venezuelana.

De última hora, também pelo vírus, os santistas acabaram ficando sem Omar Feitosa. O preparador físico dirigiria a equipe. A missão de comandar o remendado time diante do então líder ficou com Marcelo Fernandes. Na modificada escalação, John Vitor fez sua estreia. Iniciou o ano como quarto goleiro e estreou logo diante do líder da competição.

Pelo colorado, os meio-campistas Nonato e Patrick foram diagnosticados com a covid-19 também. E Heitor estava suspenso. Rodrigo Dourado ganhou a primeira chance como titular desde que se recuperou de grave lesão e Maurício fez sua estreia na armação. Mais inteiros, os gaúchos queriam findar o jejum de três jogos sem vitórias.

Em um jogo com times bem mexidos, os olhos estavam nos artilheiros Thiago Galhardo, do Inter, com 15 gols, e no santista Marinho, dono de 12 bolas nas redes adversárias.

O primeiro tempo de ambos, contudo, foi desanimador. Quase nenhuma grande jogada ou lance de perigo. Uma ajeitada de cabeça do colorado e uma cobrança de falta raspando do santista e só. Com seus astros apagados, Santos e Inter pouco fizeram em 45 minutos. O esperado "jogão" foi para o intervalo parecendo mais uma pelada.

Pior para os gaúchos que perderam o coringa Edenilson. O volante, que chega como surpresa no ataque por vezes, machucou com somente quatro minutos. Dividiu com Felipe Jonatan e acabou lesionando o joelho.

A dúvida era: os treinadores conseguiriam dar injeção de ânimo em seus atletas nos vestiários e modificar o rumo da partida? Ou veríamos mais 45 minutos sonolentos? Optaram por apostar nas mesmas escalações.

Mas os jogadores voltaram mais dispostos e correndo mais. Enfim, surgiu a primeira grande chance. Abel Hernández chutou no peito de um arrojado John Victor. O jovem goleiro salvaria logo a seguir uma bela cabeçada de Galhardo.

O Inter voltou melhor e sufocando. Virou ataque contra defesa. O Santos apenas se livrava da bola, sem saber o que fazer. Na primeira jogada com calma, chegou ao gol.

Falta boba de Rodinei na lateral. Ivonei bateu a meia altura, ninguém desviou no caminho e ela enganou Marcelo Lomba. Quando era totalmente dominado, os mandantes conseguiram a vantagem no placar.

John Victor defendeu outra boa cabeçada de Thiago Galhardo evitando o empate. Quem não faz... Menos de um minuto depois, o Santos aproveitou o erro de Rodinei, Marinho roubou e partiu em alta velocidade. Seu chute parou nos pés de Lomba, que ainda espalmou a finalização de Arthur Gomes. Kaio Jorge, de cabeça, não desperdiçou o segundo rebote: 2 a 0.

Com a excelente vantagem no placar, bastava se fechar atrás e segurar o resultado. Foi o que os meninos, comandados pelos experientes Pará, Lucas Peres e Marinho fizeram. O Santos está na briga e mostra que tem garotos prontos para substituir os titulares.


FICHA TÉCNICA

SANTOS 2 x 0 INTERNACIONAL

SANTOS - John Victor; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Wagner Leonardo; Vinicius Baloeiro, Ivonei (Arthur Gomes) e Felipe Jonatan; Kaio Jorge (Tailson), Lucas Braga (Marcos Leonardo) e Marinho. Técnico - Marcelo Fernandes.

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Rodinei, Cuesta, Zé Gabriel e Uendel; Rodrigo Dourado (Praxedes), Edenilson (Rodrigo Lindoso), Marcos Guilherme (Leandro Fernández) e Maurício (D'Alessandro); Thiago Galhardo e Abel Hernández (Yuri Alberto). Técnico - Abel Braga.

GOLS - Ivonei, aos 13, e Kaio Jorge, aos 23 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Sávio Pereira Sampaio (DF).

CARTÃO AMARELO - Rodinei, Rodrigo Lindoso (Internacional) e Kaio Jorge (Santos).

RENDA E PÚBLICO - Jogo disputado com portões fechados.

LOCAL - Vila Belmiro, em Santos (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.