Rafael Ribeiro / vasco.com.br
Rafael Ribeiro / vasco.com.br

Desfalcado, Vasco encara o Paraná para deixar zona de rebaixamento do Brasileirão

Já o Paraná sofre com desfalques da dupla de zaga e de meias titular e reserva

Estadão Conteúdo

01 Outubro 2018 | 07h14

Em meio ao clima de instabilidade política, com a anulação da última eleição do clube, o Vasco tenta escapar dentro de campo do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Com a vitória do Ceará sobre a Chapecoense na noite do último domingo, em Fortaleza, o time carioca voltou a figurar na área de risco da tabela, em 17º lugar, com 29 pontos.

O time treinou no CT do Palmeiras neste domingo e após o almoço já embarcou para Curitiba (PR), de olho no jogo com o Paraná nesta segunda-feira, às 20 horas, no estádio Durival Britto. O técnico Alberto Valentim tem pelo menos dois desfalques certos: Fabrício e Andrey, que vão cumprir suspensão automática.

No empate por 1 a 1 com o Santos na última quinta-feira, no Pacaembu, o lateral-esquerdo Fabrício recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso, assim como o volante Andrey, que foi expulso aos 41 minutos do segundo tempo. As duas baixas abrem concorrência no time titular. Giovanni Augusto é o favorito para começar jogando em uma das vagas. Na outra, Maxi López retorna de suspensão e deve tomar a posição.

O técnico confia na evolução do time. "Gostei bastante do desempenho dos atletas nas atividades aqui em São Paulo. Eu sempre falo para o grupo que todos precisam treinar forte e estar prontos, pois quando ocorrem ausências, por um motivo ou outro, a oportunidade vai aparecer para quem não está jogando", lembrou Valentim.

Em tom de mistério, ele preferiu não dar nenhuma pista sobre o time que vai começar jogando. Há três jogos sem perder, o Vasco aparece com 29 pontos e depende apenas de si para se manter distante da zona de rebaixamento.

Do lado do Paraná, Claudinei Oliveira tem diversos problemas. O treinador já sabe que não vai poder contar com a dupla de zagueiros formada por Rayan e René Santos, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Além disso, o meia Nadson sentiu um desconforto no tornozelo.

Nadson acabou vetado pelo departamento médico após sofrer uma lesão no tornozelo direito e deve ser a principal dor de cabeça para o treinador. Ele já treinou durante a semana pensando na possibilidade de não contar com o seu principal meia. Maicosuel, que deveria ser seu substituto imediato, também está lesionado. É provável que o ataque tenha três jogadores - Deivid, Silvinho e Ortigoza -, empurrando Rafael Grampola para o banco de reservas.

Entre os zagueiros, Cleber Reis e Jesiel já estão previamente escalados, já que o Paraná tem opções escassas para a posição. Mansur se mantém na lateral esquerda e Wesley Dias na direita. Leandro Vilela, Alex Santana e Caio Henrique completam o meio de campo. O meia Guilherme Biteco voltou a treinar com bola, mas como estava sem atuar deve ser apenas opção no banco de reservas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.