Desfalcado, Vasco espera São Paulo

Há três jogos invicto no Campeonato Brasileiro, o Vasco tem uma tarefa difícil neste domingo: vencer o São Paulo, terceiro colocado na competição, às 16 horas, em São Januário. O time vascaíno também terá que lidar com um sério problema que vem atrapalhando o seu desempenho no torneio. Desde o início do ano, o clube já negociou nove jogadores para o exterior.Na sexta-feira, foi a vez do lateral-direito Russo deixar o Vasco e se transferir para a Rússia. Além dele, estrelas como Ramon, Marques e Marcelinho também foram embora. O vice-presidente de Futebol, José Luís Moreira, diz que é impossível segurar os atletas por causa das boas propostas que recebem.Para despistar as atenções do fraco nível técnico da equipe e das constantes negociações, a diretoria tem feito acusações contra a arbitragem. Primeiro foi o presidente do Vasco, Eurico Miranda, chegando a dizer que o clube "está sendo roubado". Na sexta, o supervisor de Futebol, Isaías Tinoco reclamou da escolha de Carlos Eugênio Simon para apitar o jogo."Acho que isto é uma provocação. Desde 1999, ele vem apitando partidas do Vasco e geralmente contra o São Paulo", disse Isaías. "Vencemos em uma ocasião o time paulista, mas a desvantagem é muito grande." Segundo o dirigente, a equipe vascaína deixou de ganhar 17 pontos no Brasileiro por erros dos juízes.Dentro de campo, o técnico Mauro Galvão deve voltar ao esquema com três atacantes, já que Edmundo retorna ao time após cumprir suspensão.Em contrapartida, o treinador pode perder o meia Beto, com dores musculares. Caso ele seja vetado, Danilo será o substituto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.