Desfalques atrapalham plano de Oswaldo

Por mais que tente, o técnico Oswaldo de Oliveira não consegue livrar o Corinthians do estigma de derrotado que cerca o clube há um ano. É que a fase de infelicidades parece não ter fim pelos lados do Parque São Jorge. Depois de lutar contra o rebaixamento no Campeonato Paulista, o treinador aproveitou o recesso para fazer intertemporada. Foram 15 dias de trabalho para montar e entrosar o time considerado titular. Mas não teve jeito, ele vai ter de improvisar na partida de quarta-feira, contra o Fortaleza, a primeira das oitavas-de-final da Copa do Brasil.São três os problemas. Contundido, o lateral-direito Rogério foi vetado nesta segunda-feira e será substituído por Coelho. Piá, último a chegar ao clube, ganhou vaga entre os titulares, mas, como não foi registrado a tempo na Confederação Brasileira de Futebol (CBF), está fora. O terceiro é o meia Rodrigo, que ainda é dúvida. Com forte diarréia, o jogador será avaliado no treino de terça. Se não estiver em condição, Renato, entra no meio-campo.Como se não bastasse, o ambiente entre os atletas não é dos melhores. Embora o discurso geral tente desprezar os resultados dos últimos jogos-treino, o fato é que as exibições foram pífias. O Corinthians jogou quatro vezes, perdeu três (Barueri, Santo André e Ituano) e empatou um, no último sábado contra o Mogi Mirim.Aliás, um dado curioso nessa última partida que evidencia a fragilidade emocional tanto da comissão técnica como dos jogadores. Oficialmente, o resultado foi considerado vitória corintiana por 1 a 0, placar conquistado no primeiro tempo. A alegação para tal interpretação é de que na etapa final Oswaldo colocou no campo o time reserva, como se esse não fosse mais o Corinthians. Detalhe: o Mogi Mirim também jogou com equipe bastante modificada.Triste - Notícia chata na reapresentação do grupo nesta segunda-feira, no Parque São Jorge. Dona Belinha, torcedora símbolo, que lutava contra câncer no fígado, morreu no domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.