Desfalques na defesa preocupam Cuca no Flamengo

Enquanto o ataque do Flamengo tem deixado de ser um ponto de preocupação ao técnico Cuca, com Adriano confirmando as expectativas e Emerson subindo de produção, as atenções do treinador rubro-negro se voltam para a defesa, antes tida como o ponto forte do time. Para o duelo com os rivais tricolores, Cuca tem sérios problemas no setor: Ronaldo Angelim está suspenso e Aírton deve pegar gancho por um pisão em Ariel, do Coritiba. Ele será julgado na sexta-feira.

AE, Agencia Estado

24 de junho de 2009 | 19h32

Se Aírton for afastado, Cuca terá de confiar apenas nos jovens Fabrício, de 19 anos, Welinton, de 20, e improvisar Willians ou Toró como terceiro zagueiro. Outra opção seria lançar Thiago Sales.

"Eles saberão como fazer para marcar o Fred (atacante do Fluminense). Welinton não foi bem contra o Coritiba, mas se recuperou e provou que pode nos ajudar. Já o Fabrício me convenceu na estreia (contra o Internacional)", disse Cuca, passando confiança aos jogadores.

Em sete jogos pelo Campeonato Brasileiro, o Flamengo levou 13 gols, média de quase dois por partida. Apenas o lanterna Atlético Paranaense, com 15, e o Santos, com 14, foram vazados mais vezes do que os flamenguistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.