Desfalques podem fazer Ponte Preta mudar esquema

A Ponte Preta deve apostar em uma nova formação para o jogo contra o Figueirense, sábado, em Campinas. Sem contar com o zagueiro Dezinho, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e o volante Pirão, expulso, o técnico Pintado deve trocar o esquema 4-4-2 pelo 3-5-2.

AE, Agencia Estado

22 de julho de 2009 | 19h38

As principais novidades para a partida serão os zagueiros Marinho e Guilherme, também utilizado como volante. "O Guilherme vai segurar um pouco para que o Vicente tenha um pouco mais de liberdade. Mas quando tivermos a posse de bola, ele vai adiantar e passaremos jogar com três volantes", comentou o goleiro Gilson, ressaltando as orientações do treinador.

Pintado, entretanto, pode ganhar mais um problema: o meia Fabiano Gadelha, um dos destaques nos últimos jogos, sentiu um desconforto muscular e treinou somente a parte física durante a semana.

No treino coletivo desta quarta-feira, o treinador improvisou o atacante Evando no setor. Com isso, abriu-se um espaço para Márcio Mexerica atuar ao lado de Danilo Neco, no ataque. "Vamos aguardar um parecer do departamento médico nesta quinta-feira", adiantou Pintado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.