Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Desfigurado, Palmeiras recebe Marília

Uma sucessão de péssimas notícias marcaram a preparação do Palmeiras para a importante partida deste sábado , às 18h30, contra o Marília, no Parque Antártica, válida pela 15ª rodada do Campeonato Paulista. O clube está a 21 pontos do líder São Paulo e a cobrança dos conselheiros e torcedores cresce a cada partida. Candinho soube que perdeu Pedrinho por um mês - no pisão que levou de Sebá no jogo contra o Corinthians, sofreu uma fissura no terceiro dedo do pé esquerdo. Magrão, cortado da Seleção, sofreu estiramento na coxa direita que deverá deixá-lo fora dos campos de 10 a 15 dias. Marcos está em Goiânia com o time de Parreira.O ambiente, que já estava ruim com as três derrotas consecutivas - a última por goleada, 4 a 1, para o América de Rio Preto, e a ameaça de rebaixamento no 12 º colocado do Paulista -, só piorou com as contusões dos líderes do elenco. "Não vou negar que ficou tudo mais difícil. Mas o meu elenco que é carente de jogadores experientes, terá de se virar. Precisamos ganhar para acabar com esse clima ruim que pode contagiar na Libertadores que estamos indo bem", alertou, preocupado, Candinho.A tensão do treinador é tão grande que ele resolveu esconder a equipe que enfrentará o Marília. Depois da derrota diante do América, Candinho não fez nenhum treinamento para dar conjunto à equipe. A sua vontade era evitar que a imprensa divulgasse o time que colocará em campo.A sua grande dúvida é Diego Souza que está em péssima fase. Como Lúcio está livre de suspensão se tornou muito provável a escalação de Fabiano na meia esquerda. "Não adianta que eu não vou escalar o time. Vou deixar para a hora da partida. Não tenho porque antecipar", avisa Candinho.No ataque, o desempenho de Osmar e Ricardinho em Rio Preto foi péssimo. Há a chance da entrada de Warley desde o início do jogo. Mas Candinho está em dúvida. "Infelizmente meus atacantes não estão rendendo o que precisamos. Mas não há outras opções no grupo. Mas confio neles, não vou desvalorizá-los."Frustração - Candinho tentou disfarçar, mas ficou abalado ao saber que Pedrinho não poderá jogar por um mês. "Eu fiz todo o trabalho para recuperá-lo. Coloquei aos poucos no time. Primeiro 15 minutos, depois 30 minutos e agora que tinha condições de atuar uma partida inteira fica fora. É muita falta de sorte", desabafou, irritado.O treinador poderá escalar de novo Corrêa na lateral direita. A sua improvisação tem dado mais certo do que entrar com André Cunha ou Bruno. Gláuber também já está livre de suspensão e deverá substituir Gabriel que foi mal diante do América.Candinho conversou por uma hora com os jogadores antes do treinamento desta sexta-feira. Sua principal preocupação foi acalmar os atletas, tensos, pelo importante jogo contra o Marília ser no Parque Antártica, com os exigentes torcedores palmeirenses. "Falei que é muito melhor jogar na nossa casa. Os jogadores que precisam trazer a torcida para o nosso lado. Falei que não pode haver essa história de medo do Parque Antártica", avisa.O fraco futebol do péssimo elenco do Palmeiras tem mexido com os nervos de Candinho - que está irritadíssimo. "Eu quero a reação do time. Não suporto essa história de rebaixamento. Mas eu deveria saber que as coisas estavam ruins por aqui. Só se troca técnico quando o time tem problemas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.