Divulgação
Divulgação

Desgastado, Santos tenta administrar ritmo de treinamentos

Time poupa jogadores de atividade para priorizar preparação para partida contra o Criciúma

SANCHES FILHO, Agência Estado

20 de setembro de 2013 | 20h17

SANTOS - Preocupado com o desgaste dos jogadores, a comissão técnica do Santos tenta diminuir o ritmo dos treinos. Na tarde desta sexta-feira, por exemplo, os titulares não apareceram no campo do CT Rei Pelé para treinar. Ficaram fazendo exercícios na academia, para que tivessem mais um dia de recuperação física.

"Normalmente, o jogador sente o desgaste e o cansaço dois dias após os jogos", justificou o técnico Claudinei Oliveira, lembrando que o Santos vem de um empate com o Grêmio, na noite de quarta-feira, em Porto Alegre, pela 22ª rodada do Brasileirão.

O treinador também lembrou que, na semana passada, o Santos teve de jogar contra o Flamengo no Maracanã apenas dois dias depois da vitória sobre o Internacional em Novo Hamburgo (RS). E, por isso, sentiu demais a parte física, perdendo para o time carioca.

Agora, o próximo compromisso do Santos é o jogo contra o Criciúma, neste domingo, na Vila Belmiro, pela 23ª rodada do Brasileirão, quando Claudinei Oliveira não poderá contar com o volante Alison e o meia Cícero, ambos suspensos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.