Desgastado, vice deve sair do Corinthians

O primeiro título da MSI no Corinthians teve comemorações e lamentos. Enquanto o presidente do clube, Alberto Dualib, descartava a possibilidade de fim do acordo, dizendo que ?os desentendimentos são normais nos melhores casamentos?, o vice de Futebol, Andres Sanchez, deu a entender que está deixando o clube. ?Não é fácil suportar essa pressão, todo mundo fica te enchendo, agüentar vocês da imprensa, agüentar o pessoal lá dentro não é fácil?, desabafou após a partida, no estádio Serra Dourada. ?Vou pensar bem no que vou fazer, tenho de ter em mente minha família também?, afirmou. Pouco antes do confronto, Kia Joorabchian chegou ao estádio, atrasado, e não encontrou lugar para sentar em meio à tribuna destinada às autoridades corintianas. O iraniano, homem forte da MSI, esbravejou e, olhando a todo momento para Andres Sanchez, disse que era muita desorganização aquilo que estava ocorrendo. A situação do vice não é boa no clube há algum tempo. Há cerca de 10 dias, Carlitos Tevez, a estrela maior do time, disparou contra o dirigente, dizendo que ele não deveria dar palpite sobre sua carreira ? Andres havia declarado à imprensa que o atacante argentino não sairia de jeito nenhum do clube. Andres comemorava o título, mas não escondia o abatimento. Perguntado quantos reforços seriam contratados para o ano que vem, tentou desconversar. ?Uns dois, três, vamos ver?. Ao saber que a diretoria se reunira com o presidente do Goiás, Raimundo Queiroz, para oferecer proposta por Rodrigo Tabata, entregou. ?Não participei da reunião, não sei nada sobre esse assunto?. Ainda no campo do Serra Dourada, Alberto Dualib estava bem mais satisfeito. Disse que caberá à comissão técnica definir os nomes a ser contratados. ?Qualquer coisa definida antes disso, é precipitação?. Confirmou, porém, ter interesse na contratação de ?dois garotos do Atlético-MG?. Seriam Ramon e Renato, atletas que defenderam as seleções sub-17 e sub-20, respectivamente. Sobre Andres Sanchez e o futuro da parceria, limitou-se a dizer. ?Nosso planejamento deu todo certo, não vejo porque haver mudanças. Conquistamos nosso maior objetivo que era o título?. De acordo com o presidente corintiano, Antônio Lopes está firme no cargo. ?Ele é um técnico campeão brasileiro, porque sairia?? Depois, fez uma análise de um ano de ligação com a MSI. ?Conquistamos uma taça logo no primeiro ano de parceria, o que é muito raro. As dificuldades, os desentendimentos aconteceram sim, mas isso faz parte da democracia. Tudo foi superado?, garantiu.

Agencia Estado,

04 de dezembro de 2005 | 19h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.