Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Desgaste do Palmeiras é mais um rival no jogo no México pela Libertadores

Cansaço do time nas quartas de final do Paulistão poderá ser um problema no jogo contra o Tijuana

Marcius Azevedo, O Estado de S. Paulo

29 de abril de 2013 | 07h38

SÃO PAULO - Minutos finais do clássico contra o Santos, sábado, pelas quartas de final do Paulistão. Charles cai no gramado da Vila Belmiro, com câimbras nas duas pernas. O desgaste do volante e de outros jogadores do Palmeiras devido ao esforço que o time fez para conseguir empatar no segundo tempo será um problema para enfrentar o Tijuana, nesta terça, no México, no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores.

A delegação deixou o Brasil apenas na noite de domingo após realizar mais um treino no gramado sintético do Nacional. O grupo chega nesta segunda ao México, deve fazer o reconhecimento no estádio Caliente dependendo da situação física dos jogadores e entra em campo no dia seguinte, cerca de 76 horas depois de ser eliminado nos pênaltis.

"Vamos procurar descansar ao máximo para se preparar para uma partida muito complicada", disse o técnico Gilson Kleina, que terá de mudar o time em relação ao clássico. Léo Gago e Leandro não estão inscritos na Libertadores porque defenderam o Grêmio. Souza e Kleber devem começar o jogo. O zagueiro André Luiz, inscrito nas oitavas de final, pode ficar com o lugar de Maurício Ramos.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasCopa Libertadoresfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.