Desmotivado, Botafogo encerra o ano contra o Palmeiras

Foi uma tarefa árdua a do técnico Ney Franco durante a semana - encontrar motivação para seu time encerrar bem a participação no Campeonato Brasileiro, neste domingo, às 17 horas, contra o Palmeiras, fora de casa. O Botafogo já jogou a toalha na competição há várias rodadas.O time, com salários atrasados, anda desmotivado e a maior prova desse desinteresse dos atletas alvinegros nos últimos dias se deu no fim de semana passado quando, atuando no Engenhão, o Botafogo perdeu por 3 a 1 para o Figueirense, de forma melancólica.E neste domingo a torcida vai checar se Ney Franco obteve ou não sucesso nas palestras ao longo da semana para que o grupo se concentrasse no confronto contra o Palmeiras e só pensasse no ?depois? quando o jogo estivesse encerrado.Fácil e criterioso o discurso do treinador. Mas o maior problema não está na qualidade técnica da equipe. Vem de fora. Salários atrasados há três meses e nenhuma perspectiva de que haverá uma solução rápida para o impasse. Por isso, Carlos Alberto deixou o clube. Também por conta disso, Túlio anunciou sua saída. E, na sexta-feira, um dos principais atletas do clube, o volante Diguinho, pediu dispensa do jogo para assistir no Rio Grande do Sul à missa em homenagem ao irmão Vagner, que morreu há um ano num acidente de moto.Diguinho não atuará no Palestra Itália e pode estar saindo do clube, pois já revelou ter recebido propostas de outros clubes. A partida pode ter ainda um tom de despedida para Lúcio Flávio e Jorge Henrique, entre outros. Ou seja, o Palmeiras vai enfrentar um Botafogo que se desfaz aos poucos e, por isso, não deve oferecer muita resistência à equipe de Vanderlei Luxemburgo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.