Felipe Trueba/EFE
Felipe Trueba/EFE

Desolado, Mina chora muito com eliminação da Colômbia na Copa

Zagueiro marcou gol que levou partida para a prorrogação, mas viu equipe perder nos pênaltis

Jamil Chade, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

03 Julho 2018 | 20h54

Os jogadores da seleção da Colômbia deixaram o Spartak Stadium, em Moscou, nesta terça-feira, desolados após a derrota nos pênaltis para a Inglaterra, que eliminou os sul-americanos da Copa do Mundo da Rússia. O zagueiro Mina, campeão brasileiro de 2016 pelo Palmeiras e que está no Barcelona, marcou o gol que levou o jogo para a prorrogação aos 48 minutos do segundo tempo, mas saiu de campo chorando muito.

+ Pékerman critica simulações de jogadores ingleses: 'Tem muita confusão'

+ Southgate exalta disciplina e inteligência da Inglaterra e nega simulações

"Cara, eu estou muito triste. Demos tudo dentro do jogo e me dá impotência perder um jogo assim. Queríamos ganhar, mas não deu. Perdemos um pênalti, mas pelo menos mostramos que não era tão fácil vencer a gente como diziam ser", afirmou Mina, que reclamou da atuação do árbitro norte-americano Mark Geiger.

O experiente atacante Radamel Falcao García foi outro que lamentou demais a eliminação. "Saímos na loteria dos pênaltis. Foram 120 minutos de um jogo bom, cumprimos o que estipulamos. Empatamos no fim e o jogo ficou melhor para nós. Mas pênalti poderia dar eles, poderia dar a gente", falou.

 

Sobre o jogo, o jogador do Monaco disse que "faltou atacar mais no primeiro tempo, chegar com força na frente. No primeiro tempo, a Inglaterra esteve melhor". Ele também comentou a ausência do principal jogador do time: o meia James Rodriguez, do Bayern de Munique. "James é muito importante, sempre faz falta. Precisamos saber que temos que jogar bem sem ele também", finalizou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.