Felipe Trueba/EFE
Felipe Trueba/EFE

Desolado, Mina chora muito com eliminação da Colômbia na Copa

Zagueiro marcou gol que levou partida para a prorrogação, mas viu equipe perder nos pênaltis

Jamil Chade, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

03 de julho de 2018 | 20h54

Os jogadores da seleção da Colômbia deixaram o Spartak Stadium, em Moscou, nesta terça-feira, desolados após a derrota nos pênaltis para a Inglaterra, que eliminou os sul-americanos da Copa do Mundo da Rússia. O zagueiro Mina, campeão brasileiro de 2016 pelo Palmeiras e que está no Barcelona, marcou o gol que levou o jogo para a prorrogação aos 48 minutos do segundo tempo, mas saiu de campo chorando muito.

+ Pékerman critica simulações de jogadores ingleses: 'Tem muita confusão'

+ Southgate exalta disciplina e inteligência da Inglaterra e nega simulações

"Cara, eu estou muito triste. Demos tudo dentro do jogo e me dá impotência perder um jogo assim. Queríamos ganhar, mas não deu. Perdemos um pênalti, mas pelo menos mostramos que não era tão fácil vencer a gente como diziam ser", afirmou Mina, que reclamou da atuação do árbitro norte-americano Mark Geiger.

O experiente atacante Radamel Falcao García foi outro que lamentou demais a eliminação. "Saímos na loteria dos pênaltis. Foram 120 minutos de um jogo bom, cumprimos o que estipulamos. Empatamos no fim e o jogo ficou melhor para nós. Mas pênalti poderia dar eles, poderia dar a gente", falou.

 

Sobre o jogo, o jogador do Monaco disse que "faltou atacar mais no primeiro tempo, chegar com força na frente. No primeiro tempo, a Inglaterra esteve melhor". Ele também comentou a ausência do principal jogador do time: o meia James Rodriguez, do Bayern de Munique. "James é muito importante, sempre faz falta. Precisamos saber que temos que jogar bem sem ele também", finalizou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.