Destaque do Italiano, argentino Dybala não crê em convocação para Copa América

O atacante Paulo Dyballa, do Palermo, avaliou que não tem chances de ser convocado para defender a seleção da Argentina na próxima edição da Copa América, que será disputada no Chile, a partir de 11 de junho.

Estadão Conteúdo

22 de abril de 2015 | 10h58

"Se jogará dentro de dois meses, é cedo demais para mim, sou muito jovem, considerando sobretudo que existem vários jogadores muito fortes que tem trabalhado tanto para conquistar um posto", expressou Dybala, em entrevista publicada pelo jornal esportivo italiano Gazzetta dello Sport nesta quarta-feira.

O argentino, de 21 anos, já marcou 13 gols na atual edição do Campeonato Italiano.

"É verdade que há jogadores meus contemporâneos que estão na seleção, mas posso esperar, e espero ser convocado para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018", manifestou.

Dybala declarou que o técnico da seleção argentina, Gerardo Martino, lhe deu alguns conselhos quando se encontraram em Palermo, após a partida do último domingo, em que o seu time venceu o Genoa por 2 a 1, pelo Campeonato Italiano.

"Sua visita me deu um grande prazer, não sabia de nada, me avisaram quando estava no vestiário me trocando, por sorte fiz uma boa partida e foi uma pena que o travessão impediu o meu gol", afirmou.

Dybala iniciou a sua carreira em 2011 pelo Instituto de Córdoba, sendo negociado no ano seguinte com o Palermo, que agora fixou o seu preço em 50 milhões de euros (aproximadamente R$ 163 milhões), após ter pago 12 milhões de euros (R$ 39 milhões) por ele.

Segundo a imprensa italiana, Juventus, Roma, Inter de Milão, Paris Saint-Germain e Chelsea estariam interessados na sua contratação.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolArgentinaDybala

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.